Noite e Dia da Mesma Luz

Aspectos da poesia de Eugénio de Andrade




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Neste ensaio procurou-se compreender e descrever como se articulam o pensamento estético e a poética de Eugénio de Andrade, mostrando, através do rigor formal da sua escrita, como o “acto poético”, “este fogo de conhecimento que também é fogo de amor, em que o poeta se exalta e consome, é a sua moral. E não há outra”. Infância e silêncio são os dois principais aspectos estudados e através dos quais se traça o círculo virtuoso em que a linguagem se torna epifania do ser. O ofício da poesia é aqui analisado aplicando a metodologia da crítica genética a todas as variantes dos poemas intitulados “Todas as águas” e “Como pólen”, documentos que se encontram no espólio do poeta, bem como aos Primeiros Poemas, conjunto resultante da reelaboração de textos juvenis, primeiro renegados e depois – após mais de trinta anos sobre a sua primeira publicação –, recolhidos na obra canónica.

Índice:

Nota prévia

Introdução

I ESTÉTICA E POÉTICA DA IDENTIDADE
1.1 “Um puro dizer no tempo”
1.2 O paradigma rural da memória e a poética do sacrifício
1.3 A moral da verdade
1.4 A verdade como «desvelamento», entre «ser» e «tempo»
1.5 “A linguagem obtém o dizer”
1.6 Arké e linguagem poética: a “outra face”
1.7 “Il mondo fanciullo”: para uma leitura viquiana
1.8 Palavra e silêncio, infância e mistério

II ENTRE GÉNESE E REPRESENTAÇÃO
2.1 A quarta dimensão do texto
2.2 Génese. Dois exemplos
2.2.1 “Todas as águas”
Núcleo 1
Núcleo 2
Núcleo 3
Núcleo 4
Versão definitiva
2.2.2 “Como pólen”
Versão definitiva
Versões 9, 8
Versão 7
Versão 6
Versão 5
Versão 4
Versões 3, 2
Versão 1
Quadro comparativo das versões do poema “Como pólen”
2.3 Representação
2.3.1 Os livros renegados
2.3.2 Os Primeiros Poemas
“Canção”
“Canção infantil”
“Província”
“Acorde”
“Adagio”
“Paisagem”
“A uma fonte”
“In memoriam”
“Nocturno”
“Quase nada”
A estrutura dos Primeiros Poemas

Conclusão

Apêndice

Bibliografia





O AUTOR:
Federico Bertolazzi (1973) é Investigador na Universidade de Roma “Tor Vergata”. Em 2009 doutorou-se na Universidade de Lisboa com a tese que agora se publica. A Eugénio de Andrade dedicou ainda uma antologia bilingue, Dal mare o da altra stella (2006), e vários ensaios breves recolhidos em livro, Con la notte di profilo (2011).

Detalhes:

Ano: 2010
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 286
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-063-6
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
06/11/2019
Kosovo – A Incoerência de uma Independência Inédita, da autoria de Raul Cunha
LANÇAMENTO: dia 6 de Novembro (4.ª feira), às 18h00, no Instituto Universitário Militar, em Lisboa. Apresentação: jornalista Luísa Meireles (directora da Agência Lusa)

02/11/2019
Dona Esther e os Coronéis – Uma História de Boneca, da autoria de Fátima Pinto Leite
LANÇAMENTO: dia 2 de Novembro (sáb.), às 16h30, na Biblioteca da Câmara Municipal de Gavião

26/10/2019
MUNDO(S) – Livros 6 – Coletânea de Poesia Lusófona
LANÇAMENTO: 26 de Outubro (sáb.), às 16h00, na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa. Apresentação dos autores e da obra por Ângelo Rodrigues

26/10/2019
O MARQUÊS DE POMBAL E A FAMÍLIA TÁVORA
LANÇAMENTO: 26 de Outubro de 2019 (sábado), às 15h00, no Hotel Solverde – Granja, em Espinho

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99