O Mural do Tempo

Manuais Escolares em Portugal




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Justino Magalhães
Colaboração com a entidade: Universidade de Lisboa

Sinopse:

O Mural do Tempo – Manuais escolares em Portugal é uma narrativa etno-histórica sobre o livro escolar, que leva em atenção a historiografia, a constituição escrita do educacional escolar, o inventário, o olhar crítico, a cronologia, o significado, o sentido evolutivo. Argumentando em favor da tese de que o livro foi a base da cultura escolar, é feita uma resenha da história do manual escolar, no âmbito da cultura escrita, que enquadra o caso português no espaço europeu. Traça-se um quadro analítico e evolutivo, sustentando-se que a genealogia do livro e a regulamentação do manual estruturaram um regime de educabilidade. É apresentado um inventário crítico de manuais escolares portugueses, editados, aprovados e seleccionados principalmente para o Ensino Primário (Elementar e Complementar), que abrange o período do século XVI à primeira metade do século XX, com principal incidência entre o Pombalismo e o final do Estado Novo. Razão da razão escolar, o livro comporta a memória do passado e a memória do futuro, prevenindo e promovendo a mudança.

Índice:

O MURAL DO TEMPO

PARTE I – O LIVRO NA BASE DA CULTURA ESCOLAR

1. História do manual escolar
1.1 Entre sentido e identidade
1.2 Uma historiografia em aberto
Diversidade textual e biblioteconomia
O livro e a modelação cultural
O livro e a razão escolar
O livro e a disciplina do pensamento
Uma etno história do livro escolar

2. Livro escolar e razão educativa
2.1 Configuração e uso
Órgãos e normas
Regimento e aprovação do livro escolar
Regulamentar o livro – normalizar a escola
Uniformizar o livro – modelar a sociedade letrada
Modelar o livro – normalizar a cultura escrita
Unificar o livro – regimentar a educação
Regulação do livro e razão educativa
2.2 A autoria
Concurso de autores
Concurso de livros
Autoria e normalização
2.3 Mercado editorial
Exercício editorial regulado
Vitalidade do mercado – constrangimentos editoriais
Livro Único – adjudicação editorial e livreira
Emergência do editor escolar
2.4 Consulta e testemunho
Listas de livros e disciplina leitora
As Bibliotecas Escolares como depósito de compêndios
Bibliotecas e extensão científico cultural
2.5 Um regime de educabilidade
Genealogia e estatuto do livro escolar
Uma cronologia integrada
Censurar o livro para normalizar a leitura

PARTE II – MANUAIS ESCOLARES EM PORTUGAL (SÉCS. XVI-XX)

1. Manuais do Ensino Primário Elementar e Complementar
1.1. Livros escolares integrados – manual para a Instrução Primária
1.2. Livro escolar por matérias
Leitura e escrita
Escrita
Leitura
Gramáticas
Formação Cívica/ Religião
Cálculo/ Aritmética e Sistemas de Medidas – Métrico Decimal
Corografia/ História
Lição de Coisas/ Ciências Naturais
Geografia
Desenho
Ginástica
Música
Trabalhos Manuais
Instrução Agrícola e Economia Doméstica
Leitura extra escolar

2. Uma biblioteconomia em expansão
3. O livro escolar no centro da convenção educativa
3.1 Manuais aprovados e manuais adoptados (1882 1912)
3.2 Implantação da República: actualizar, manter, reformar

MEMÓRIA DO FUTURO (CONSERVAR, REGIMENTAR, PREVENIR)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


O AUTOR:

Justino Magalhães Historiador da Educação. Professor Catedrático do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Domínios de investigação: História da Alfabetização; História da Educação e da Escolarização; História das Instituições Educativas; História da Leitura e do Livro Escolar; História do Local e do Município Pedagógico. Autor de, entre outros, os seguintes volumes: Ler e Escrever no Mundo Rural do Antigo Regime (1994); Alquimias da Escrita (2001); Tecendo Nexos: História das Instituições Educativas (2004); Da Cadeira ao Banco: Escola e Modernização (Séculos XVIII-XX) (2010).

Detalhes:

Ano: 2011
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 272
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-159-6
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
15/12/2019
ALCUNHAS DE MARVÃO, de Teresa Simão
LANÇAMENTO: dia 15 de Dezembro (dom.) às 15h00, em Santo António das Areias – Marvão. Apresentação: Prof. Doutor Jorge Oliveira

10/12/2019
UM RANGER NA GUERRA COLONIAL – Guiné-Bissau (1973-74), da autoria de José Saúde
LANÇAMENTO: dia 10 de Dezembro (3.ª feira), às 21h30, em Beja

07/12/2019
LINHAS DE ÁGUA, da autoria de Maria do Céu Pires
LANÇAMENTO: dia 7 de Dezembro (sáb.) às 16h00, em Estremoz. Apresentação: Carlos Nuno (ESCS / Instituto Politécnico de Lisboa)

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99