No jardim de infância e na escola do 1.º ciclo do Ensino Básico

Gerir o currículo e criar oportunidades para construir o pensamento crítico




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

“A abordagem metodológica interpretativa, reflexiva e criativa que trespassa o trabalho, tanto na construção do quadro teórico como no desenvolvimento do processo investigativo, oferece-nos uma riqueza e densidade de dados acerca destes “contextos para ser, estar e aprender”, que torna a obra de consulta imprescindível para os investigadores e professores que trabalham no campo do currículo e da organização integrada dos processos de aprendizagem” (Luísa Alonso, Universidade do Minho, 2011). “Este estudo tem a virtude de colocar questões, ao mesmo tempo que nos leva a reconhecer indicadores de qualidade, que apoiam o desenvolvimento de práticas educativas estimulantes, que contribuem para o desenvolvimento de uma atitude participativa das crianças na construção do seu conhecimento, criando “oportunidades ativas e significativas” de aprendizagem, individuais e de grupo” (Maria João Cardona, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém, 2011).

Índice:

PREFÁCIO
AQUIESCÊNCIAS
INTRODUÇÃO

PARTE I – ABORDAGEM TEÓRICA
CAPÍTULO I – CURRÍCULO(S): ENTRE O JARDIM DE INFÂNCIA E A ESCOLA DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO
1. Das concepções de currículo como plano de intenções aos processos de interpretação e (re)construção prática nos contextos educativos
1.1 Currículo e competências
2. Que concepções curriculares para a Educação Pré escolar e para o 1.º Ciclo do Ensino Básico?
2.1 Educação Pré escolar em Portugal: perspectivas e fundamentos curriculares
3. O 1.º Ciclo do Ensino Básico em Portugal: perspectivas
e fundamentos curriculares
4. Projectos curriculares na Educação Pré escolar e no 1.º Ciclo do Ensino Básico
CAPÍTULO II – CAMINHOS A PERCORRER: MODELOS DE ENSINO OU PRÁTICAS PARA FAZER APRENDER
1. Ensinar ou fazer aprender. Como ensinar, fazer aprender e construir competências. Viagem através dos modelos de ensino
1.1 Modelo de ensino baseado na exposição
1.2 Modelo de ensino de conceitos
1.3 A aprendizagem baseada em problemas
1.4 A aprendizagem cooperativa
2. Especificidades: entre modelos pedagógicos, metodologias e práticas ecléticas na Educação Pré escolar
2.1 A abordagem High/Scope na Educação Pré escolar
2.2 O Movimento da Escola Moderna na Educação Pré escolar
2.3 A abordagem de Projecto na Educação Pré escolar
CAPÍTULO III – EDUCADORES DE INFÂNCIA E PROFESSORES DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO
1. Educadores de Infância e Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico
1.1 Entre desafios e pressões – novas funções
1.2 Competências e perfis profissionais dos educadores/professores
1.2.1. Perfil geral e específico de desempenho dos educadores de infância e dos professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico
2. O empenhamento dos educadores e dos professores:
estilos de interacção
CAPÍTULO IV – NOS PRIMEIROS ANOS: CRIAR OPORTUNIDADES PARA PENSAR
1. Como aprendem e pensam as crianças – entre um quadro construtivista e socioconstrutivista
1.1 Contributos de Piaget – a génese do pensamento
1.2 Implicações educativas da génese do pensamento apresentada por Piaget
1.3 Para além de Piaget
1.4 Para além de Piaget: implicações educativas da génese do pensamento apresentadas por Vygotsky e Bruner
2. Nos primeiros anos: oportunidades para aprender a pensar
2.1 Pensamento crítico – actividade prática e reflexiva

PARTE II – O CAMINHO E A MATRIZ METODOLÓGICA
1. A natureza do estudo: peculiaridades em evidência no quadro genérico do estudo de campo
1.1 A escolha das técnicas de recolha de dados: as peculiaridades aplicadas aos nossos estudos de casos
1.1.1 Instrumentos de análise construídos
1.2 O estudo: cada caso… um caso
1.3 A gestão do calendário

PARTE III – ANÁLISE DOS DADOS GERADOS
1. Viagens: Contextos para ser, estar e aprender
A) CONTEXTOS PARA SER, ESTAR E APRENDER: AS SALAS DOS JARDINS DE INFÂNCIA
A sala do JI A
Aspectos gerais e específicos
O dia a dia na sala da educadora Marta – evidências
O Dia a dia na sala da educadora Marta
“De manhã… começamos com a ginástica” – 18 04 2007
“Um par… uma pintura” – 18 04 2007
“Ao fim do dia recordamos e avaliamos” – 18 04 2007
“Brincadeiras na casinha e com o lego” – 19 04 2007
O dia a dia na sala da educadora Marta – Escala de Observação do Estilo de Interacção Adulta
Meta reflexão: ensinar e aprender na sala da educadora Marta
A sala do JI B
Aspectos gerais e específicos
O dia a dia na sala da educadora Madalena – evidências
O Dia a dia na sala da educadora Madalena
“À conversa na mesa oval – uma raposa e um Ford Escort” – 28 03 2007
“Decidir sobre as tarefas e partilhar novidades” – 28 03 2007
“As magias do Gabriel” – 28 03 2007
“O Dragãozinho, e … muitos cheiros” – 28 03 2007
“Tomar decisões” – 30 03 2007
O dia a dia na sala da educadora Madalena – Escala de Observação do Estilo de Interacção Adulta
Meta reflexão: ensinar e aprender na sala da educadora Madalena
A sala do JI C
Aspectos gerais e específicos
O dia na sala da Educadora Matilde – evidências
O Dia a dia na sala da educadora Matilde
“O Dia do Trabalhador e as profissões” – 2 05 2007
“O mapa de Lisboa e os planos individuais de trabalho” – 2 05 2007
“Cravos brancos” – 4 05 2007
“O Gonçalo quer construir um grilo” – 4 05 2007
O dia a dia na sala da Educadora Matilde – Escala de Observação do Estilo de Interacção Adulta
Meta reflexão: ensinar e aprender na sala da educadora Matilde
B) CONTEXTOS PARA SER, ESTAR E APRENDER: AS SALAS DO 1.º CICLO
A sala da EB1 AA
Aspectos gerais e específicos
O dia a dia na sala da Professora Maria – evidências
O dia a dia na sala da professora Maria
“Relembrar conhecimento; a experiência da germinação” – 7 03 2007
“Os três gatinhos” – 7 03 2007
“A letra g; ser tutor na sala de aula” – 7 03 2007
“Autonomia para construir conhecimento” – 7 03 2007
“Resolver problemas” – 16 03 2007
“O diploma de comportamento” – 16 03 2007
O dia a dia na sala da professora Maria – Escala de Observação do Estilo de Interacção Adulta
Meta reflexão: ensinar e aprender na sala da professora Maria
A sala da EB1 BB
Aspectos gerais e específicos
O dia a dia na sala da Professora Rita – evidências
O dia a dia na sala da professora Rita
“O Balão do João” – 28 02 2007
“Desafios para pensar – à procura de uma medida padrão” – 28 02 2007
“Aprender – das casas até aos rios” – 28 02 2007
“O ar ocupa espaço” – 1 03 2007
“Chegou a hora do decímetro quadrado” – 1 03 2007
“Às voltas com o metro quadrado” – 3 03 2007
O dia a dia na sala da professora Rita – Escala de Observação do Estilo de Interacção Adulta
Meta reflexão: ensinar e aprender na sala da professora Rita
A sala da EB1 CC
Aspectos gerais e específicos
O dia a dia na sala da professora Luísa – evidências
O dia a dia na sala da professora Luísa
“Pensar e imaginar sobre as figuras simétricas” – 11 04 2007
“Entre a arte compositiva e a viagem pelo solo” – 11 04 2007
“À volta de um texto para construir significados” – 12 04 2007
“Aprender juntos e ainda a viagem no texto” – 12 04 2007
“De novo o solo – chega a lupa e as minhocas” – 12 04 2007
“De novo aprender juntos – somos uma turma” – 13 04 2007
O dia a dia na sala da professora Luísa – Escala de Observação do Estilo de Interacção Adulta
Meta reflexão: ensinar e aprender na sala da professora Luísa
CONCLUSÕES E SUGESTÕES
Considerações gerais
Particularidades
Considerações finais
BIBLIOGRAFIA




A AUTORA:

A autora, docente da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre desde 1988, é Doutora em Ciências da Educação, Mestre em Supervisão e é também especializada em Administração Escolar. A sua formação inicial como educadora de infância permitiu-lhe exercer em Jardins de Infância da rede do Ministério da Educação durante cinco anos. Actualmente é Directora do Mestrado em Educação Pré-escolar e Presidente do Conselho Pedagógico da Escola Superior de Educação de Portalegre. É também membro eleito de outros órgãos e estruturas científi cas e pedagógicas da mesma instituição. Nos seus interesses académicos e quadro de investigação, elícita a “formação das educadoras/dos educadores de infância e das professoras/dos professores do ensino básico” e o “currículo enquanto campo de estudos/campo de prática” pois, entre outras variáveis e num quadro holístico e sistémico, decidem respostas de qualidade para crianças, famílias e sociedade.

Detalhes:

Ano: 2012
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 420
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-187-9
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
18/11/2017
ANGOLA – O 4 de Fevereiro de 1961 em Luanda e Outras Memórias, da autoria de César Gomes
LANÇAMENTO: dia 18 de Novembro de 2017 (sábado), às 15h30, Auditório do Hotel Solverde, Granja (Espinho)

11/11/2017
PSICANÁLISE. SUJEITO E OBJECTO NA CURA ANALÍTICA, da autoria de Orlando Fialho
LANÇAMENTO: Dia 11 de Novembro de 2017 (Sábado), às 18h15, Hotel Holiday Inn Continental, Lisboa. Apresentação: Dr.ª Manuela Harthley

01/11/2017
A ORGANIZAÇÃO ARQUIVÍSTICA – O Fundo "Administração do Concelho de Torres Vedras", de Suzete Lemos Marques
LANÇAMENTO: dia 1 de novembro (4.ª feira), às 16h00, em Torres Vedras. Apresentação: Prof. Doutor Carlos Guardado da Silva

25/10/2017
DIPLOMACIA PENINSULAR E OPERAÇÕES SECRETAS NA GUERRA COLONIAL, da autoria de María José Tíscar
APRESENTAÇÃO: Dia 25 de Outubro de 2017 (4.ª feira), às 18h30 no Instituto Cervantes, em Lisboa. Apresentação de José Manuel Duarte de Jesus (Embaixador Jubilado)

24/10/2017
A PIDE NO XADREZ AFRICANO – Angola | Zaire | Guiné | Moçambique, da autoria de María José Tíscar
LANÇAMENTO: Dia 24 de Outubro de 2017 (3.ª feira), às 18h00, na Comissão Portuguesa de História Militar, em lisboa

21/10/2017
VINTE MIL LÉGUAS DE PALAVRAS, da autoria de Luís Cunha
LANÇAMENTO: Dia 21 de Outubro de 2017 (sábado), às 16h00, na Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, em Santiago do Cacém

20/10/2017
ELITES E EDUCAÇÃO. Évora e o Liceu. As Escolas e os Estudantes – Da Monarquia Constitucional ao Estado Novo, de Fernando Luís Gameiro
LANÇAMENTO: Dia 20 de Outubro de 2017 (6.ª feira), às 17h30, na Pousada Convento dos Lóios, em Évora

19/10/2017
JOÃO INOCÊNCIO CAMACHO DE FREITAS, da autoria de João Abel de Freitas
APRESENTAÇÃO: Dia 19 de Outubro de 2017 (5.ª feira), às 18h30, no Restaurante da Ordem dos Engenheiros, em Lisboa. Apresentação do Comandante Carlos de Almada Contreiras

19/10/2017
NEM TUDO ACONTECE POR ACASO, de Manuel do Nascimento
LANÇAMENTO: dia 19 de Outubro (5.ª feira), às 18h30, no Consulado-Geral de Portugal em Paris, França

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99