Imagens Achadas

Documentário, Política e Processos Sociais em Portugal




Recomendar livro a um amigo
Coordenação: Patrícia Vieira, Pedro Serra

Sinopse:

Imagens Achadas propõe um percurso através do documentário em Portugal, dos seus momentos áureos e obras de referência, assim como das suas descontinuidades, falsas partidas e projetos inacabados, salientando o nexo entre documentarismo e processos sócio-políticos. A seção que abre o volume, Crítica e Política do Documentário Cinematográfico, inclui ensaios que abordam a relação instável entre documentário, política e realidade. A segunda parte, Documentário, Propaganda e Resistência, é dedicada ao documentarismo das primeiras três décadas do Estado Novo. Os ensaios reunidos na seção Novo Documentário e Transformações Sociais analisam as metamorfoses do documentarismo português resultantes da renovação estética do Novo Cinema e, posteriormente, da revolução do 25 de abril de 1974. O volume encerra com Tendências do Documentarismo na Atualidade, onde se assinalam alguns dos traços mais proeminentes do documentário português atual.

Índice:

Introdução
Pedro Serra e Patrícia Vieira


Parte I. Crítica e Política do Documentário Cinematográfico

Cap. 1. O Documentário Político depois da “Guerra Fria”
Michael Chanan

Cap. 2. Políticas da Realidade
Josep M. Català Domènech

Cap. 3. A Encenação Documentária
Fernão Pessoa Ramos

Cap. 4. O “Olhar Embarcado” em Documentários de Guerra Recentes
Karl Erik Schølhammer


Parte II. Documentário, Propaganda e Resistência

Cap. 5. A Imagem Encoberta: Os Documentários do Regime e a Oposição ao Salazarismo
Heloisa Paulo

Cap. 6. Um Documentário da Propaganda do Estado Novo: A Morte e a Vida do Engenheiro Duarte Pacheco de António Lopes Ribeiro
Luís Reis Torgal

Cap. 7. Bissaya Barreto e o Cinema: Apontamentos Rumo à Arquitetura de um Filme
Ricardo Jerónimo Azevedo Silva


Parte III. Novo Documentário e Transformações Sociais

Cap. 8. Um Cinema Invisível: A Produção de Curtas Documentais e o Novo Cinema Português (1960¬ 80)
Paulo Cunha

Cap. 9. Fantasmas Natos. Documentarismo no Imediato Pós¬ 25 de Abril: Que Farei Eu com esta Espada?, de João César Monteiro
Pedro Serra

Cap. 10 Um Caminho Pouco Frequentado: Os Filmes de António Reis
Carlos Melo Ferreira


Parte IV. Tendências do Documentarismo na Atualidade

Cap. 11. Quem és tu? O que fazes aqui? A Imigração em Dois Documentários Portugueses: Lisboetas e Entre Muros
Manuela Penafria

Cap. 12. O Cinema de Pedro Costa: Cinefilia, Amadorismo, Utopia,
Patrícia Vieira

Colaboradores

Detalhes:

Ano: 2014
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 230
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-394-1
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
04/09/2017
FÉRIAS EM AGOSTO
Estimado(a)s Clientes e Amigo(a)s Entre 31 de Julho e 1 de Setembro não podemos satisfazer quaisquer encomendas, por motivo de Férias do pessoal. A partir de 4 de Setembro retomamos a nossa actividade normal. Pedindo desculpas por eventuais incómodos, agradecemos a vossa preferência... COLIBRI com gosto, para LER também em AGOSTO!

02/09/2017
FRANCO ATIRADOR – Textos de Cidadania de um Alentejano de Estremoz, da autoria de Hernâni Maia
LANÇAMENTO: Dia 2 de Setembro de 2017 (sábado), às 16h00, na Igreja dos Congregados, em Estremoz

28/07/2017
VILA BOIM, da autoria de Rui Jesuíno
LANÇAMENTO: Dia 28 de Julho de 2017 (6.ª feira), às 19h00, em Vila Boim

28/07/2017
AO CAIR DA NOITE, da autoria de Albertino Bragança
LANÇAMENTO: dia 28 de Julho (6.ª feira), às 17h30, Auditório UCCLA, Lisboa. A apresentação contará com a presença de Dr. João Viegas de Abreu; Dr.ª Sheila Khan e Dr.ª Inocência Mata. Apontamento musical pelo cantor santomense Filipe Santo

24/07/2017
ESTÓRIAS DO ARCO DA VELA, da autoria de Roberto Robles
LANÇAMENTO: Dia 24 de Julho de 2017 (2.ª feira), às 18h30, na Fragata D. Fernando II e Glória, em Cacilhas

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99