Carta a Zeca Afonso

e Outros Poemas para lembrar Abril




Recomendar livro a um amigo
Autoria: José Jorge Letria

Sinopse:

Juntam-se neste livro textos poéticos escritos em épocas diferentes que têm como referências directas pessoas, lugares, lembranças e emoções que nos remetem para a memória do 25 de Abril. Alguns desses textos, como é o caso de “Carta a Zeca Afonso”, dado à estampa pela primeira vez em 1999, foram publicados em livro. Outros permaneceram inéditos e surgem agora nesta recolha pessoal que agrupa aquilo que quis resgatar ao esquecimento no ano em que o 25 de Abril cumpre o seu 40º aniversário, num país atormentado por uma crise profunda da qual ainda ninguém sabe como e quando irá sair.

Índice:

«Considero José Jorge Letria um dos nomes mais importantes da poesia portuguesa contemporânea (...). Uma poesia dolorosa que reflecte a existência de uma memória particularmente pungente, que lida com temas que são afinal de todas as épocas: o tema do amor, o tema da morte (...). Uma aventura poética da melhor qualidade (...). É um poeta que leu muitos poetas e que soube encontrar uma voz com uma grande autonomia. Uma voz nova, unívoca e absolutamente distinta de outras vozes, que dá a José Jorge Letria um estatuto que é muito raro entre nós. Não tenho qualquer relutância em considerá-lo entre os quatro ou cinco melhores poetas da geração».
Mário Cláudio, “entrevista à RDP”, Novembro de 1989

«Acabo de ler, e vivamente recomendo, uma bela antologia de poemas de José Jorge Letria. O volume, “Poesia Escolhida”, restitui-nos o talento de um grande poeta, que recupera a lírica das ruas e a grande tradição dos nossos cancioneiros. Letria é não só um grande poeta como um criador diverso e único, pela originalidade da sua perspectiva como pela cultura do que expõe e pela grandeza do seu projecto. As metáforas, as analogias, a imagística e a imaginística, o labor profundo de José Jorge Letria constituem uma espécie de religação dos aparentemente perdidos laços humanos e sociais».
Baptista Bastos, “Jornal de Negócios”, Janeiro de 2013

«Um poeta que visa a unidade essencial da criação poética, na sua extrema mas fugidia concentração, e, ao mesmo tempo, defronta o que na existência é multiplicidade e estranheza irredutível e por vezes adversa».
António Ramos Rosa, “Jornal de Letras”, 1992

Detalhes:

Ano: 2014
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 98
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-393-4
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
22/10/2018
RITMOS AFECTIVOS NAS ARTES PERFORMATIVAS, da autoria de Ana Pais
LANÇAMENTO: Dia 22 de Outubro de 2018 (2.ª feira), às 19h00, no Teatro Municipal São Luiz. Conversa com Paula Varanda, Pedro Gil, Rui Pina Coelho e a Autora

20/10/2018
A DIMENSÃO TEATRAL DO AUTO DA FÉ, da autoria de Bruno Schiappa
APRESENTAÇÃO: Dia 20 de Outubro de 2018 (sábado), às 17h00, no Átrio do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99