Os Territórios‐Rede

A Inteligência Territorial da 2.ª Ruralidade




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Este livro faz parte de uma trilogia que inclui os títulos “A Grande Transição” (2011) e “A caminho da 2a ruralidade” (2012). Tal como os anteriores, este é um livro sobre o futuro e a construção social da realidade, desta vez sobre a construção dos territórios da 2a ruralidade, aquela que está à nossa frente e espera por nós no futuro próximo. Há nos territórios da 2a ruralidade uma sabedoria especial feita de tradição, estrutura, ordem e beleza. Eles misturam a vitalidade dos sistemas vivos e a sabedoria das construções humanas. Este é o mistério dos territórios cognitivos, os territórios que são capazes de aprender. Eles são aqui designados por nós de territórios‐rede. Este livro é dedicado à inteligência territorial dos territórios que querem aprender e ao seu agente‐principal, o actor‐rede, o líder do movimento da 2a ruralidade.

Índice:

Nota Prévia

Introdução geral: a construção social dos territórios-rede da 2ª ruralidade


I Parte
UM NOVO CONTRATO SOCIAL PARA OS TERRITÓRIOS-REDE DA 2.ª RURALIDADE

Introdução

1. A declaração de princípios do movimento da 2.ª ruralidade
1.1. O ciclo de vida dos territórios, dissolução e recreação de sentido
1.2. A declaração de princípios do movimento da 2.ª ruralidade
1.3. A microgeoeconomia das baixas densidades

2. Os territórios-rede, uma nova região cognitiva em formação
2.1. A natureza do policy-problem do território-rede
2.2. A transição cognitiva do território-zona para o território-rede
2.3. A tensão política e a violência simbólica do processo de transição

3. Multifuncionalidade e bens de mérito, a base do novo contrato social
3.1. O contributo da teoria positiva da multifuncionalidade
3.2. O contributo da teoria normativa da multifuncionalidade
3.3. O contributo dos bens de mérito para um novo contrato social

Conclusão


II Parte
A BASE AGROECOLÓGICA DA 2.ª RURALIDADE: A 3.ª REVOLUÇÃO VERDE (3.ª RV)

Introdução

4. O contributo da teoria da modernização ecológica (2.ª Revolução Verde)
4.1. O capitalismo verde e as teses sobre a modernização ecológica
4.2. As principais críticas à teoria da modernização ecológica
4.3. A revisão da teoria à luz do desenvolvimento sustentável

5. A 3.ª revolução verde, a longa transição agroecossistémica
5.1. As dúvidas herdadas acerca da transição biotecnológica
5.2. A relevância da abordagem agroecológica e ecossistémica
5.3. O processo de transição e conversão agroecológica e ecossistémica

6. Uma biopolítica da paisagem: o contributo do arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles (GRT)
6.1. A filosofia e a política da paisagem em GRT
6.2. O universo conceptual e normativo em GRT
6.3. O plano verde e a ecopolis da 2.ª ruralidade

Conclusão


III Parte
A CONSTRUÇÃO SOCIAL DOS TERRITÓRIOS-REDE DA 2.ª RURALIDADE (2.ª R)

Introdução

7. A dinâmica territorial e a construção social dos territórios-rede da 2.ª ruralidade
7.1. A reconsideração do “problema rural”
7.2. O universo conceptual dos territórios-rede e a teoria social
7.3. Um quadro analítico, topologia e tipologia dos territórios-rede

8. A cooperação territorial e funcional e a governança dos territórios-rede
8.1. Os territórios lentos e a cooperação multiterritorial e multifuncional
8.2. Os campos de força no mundo rural e a formação dos território-rede
8.3. Uma teoria do actor-rede para uma governança dedicada

9. A construção social de um território-rede para a Dieta Mediterrânica
9.1. A microgeoeconomia territorial, Querença e as suas réplicas
9.2. A Dieta Mediterrânica, uma apelação territorial de prestígio
9.3. A construção social de um território-rede para Dieta Mediterrânica

Conclusão


Conclusões Gerais e Finais


OS AUTORES:

António Manuel Alhinho Covas é licenciado em Economia, doutorado em Assuntos Europeus pela Universidade de Bruxelas e, actualmente, Professor Catedrático da Universidade do Algarve e investigador no CIEO. É, na área temática dos estudos rurais, co-autor da série de estudos RURALIDADES em cinco volumes, I (2007), II (2007), III (2008), IV (2009) e V (2010), editados pela Universidade do Algarve, e ainda da obra A Grande Transição, pluralidade e diversidade no mundo rural (2011), editada pela Colibri.

Maria das Mercês Cabrita de Mendonça Covas é licenciada em Sociologia, doutorada em Sociologia da População e dos Recursos Humanos pela Universidade de Évora e Professora Associada da Universidade do Algarve. Actualmente, é Professora Associada Aposentada e investigadora no CIEO. É, na área temática dos estudos rurais, co-autora da série de estudos RURALIDADES em cinco volumes, I (2007), II (2007), III (2008), IV (2009) e V (2010), editados pela Universidade do Algarve, e ainda da obra A Grande Transição, pluralidade e diversidade no mundo rural (2011), editada pela Colibri.

Detalhes:

Ano: 2014
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 230
Formato: 16x23
ISBN: 978‐989‐689‐423‐8
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
05/06/2017
CONCELHO DE TONDELA – HERÁLDICA, HISTÓRIA E PATRIMÓNIO, de Luís Ferros, Manuel Ferros e Rui do Amaral Leitão
BREVEMENTE DISPONÍVEL

31/05/2017
ECLÉTICA II - em formação (Regulamento)
INFORMAÇÃO DETALHADA: clique em "links" *ECLÉTICA II, nesta página

26/05/2017
PATRIMÓNIO E TURISMO, de José Manuel Figueiredo Santos
LANÇAMENTO: dia 26 de Maio de 2017 (6.ª feira) às 18h00, em Portimão. Apresentação: Prof.ª Doutora Alexandra Rodrigues

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99