Angola – Desenvolvimento e Sector Externo

Propostas de Políticas para Correcção dos Desequilíbrios




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Na economia angolana o sector externo assume uma importância relevante que reflecte a pequena diversificação da produção nacional e que gera uma elevada dependência do sector extractivo, o petrolífero em particular. Em consequência, quer o equilíbrio das contas com o exterior quer do orçamento, são desafios permanentes. Sujeita à volatilidade do mercado internacional e aos condicionalismos decorrentes dos efeitos da guerra ci¬vil e de uma nem sempre adequada política económica, o aproveitamento das potencialidades – que existem – em Angola, tem estado bastante condicionado no sentido da promoção do desenvolvimento económico. O livro que ora se apresenta, fruto do trabalho de investigação do autor no âmbito do seu doutoramento, leva-o a reflectir sobre aquela relação no período de 1990-2005 e a apontar caminhos para a correcção dos desequilíbrios externo e interno. [Manuel Ennes Ferreira]

Índice:

ABREVIATURAS

NOTA DO AUTOR

AGRADECIMENTOS

APRESENTAÇÃO


CAPÍTULO I – INTRODUÇÃO, OBJECTIVOS, METODOLOGIA E FONTES

1.1. Introdução
1.1.1. Antecedentes

1.2. Objectivos e hipóteses

1.3. Metodologia
1.3.1. Estrutura da investigação

1.4. Fontes


CAPÍTULO II – ANÁLISE TEÓRICA DO DESENVOLVIMENTO E DO SUBDESENVOLVIMENTO

2.1. Tratamento histórico do desenvolvimento e subdesenvolvimento
2.1.1. Evolução dos estudos sobre a problemática do desenvolvimento
2.1.2. Teorias ortodoxas do desenvolvimento
2.1.3. Teorias heterodoxas do desenvolvimento: Estruturalistas
Latino-Americanos e Marxistas
2.1.3.1. O Enfoque de Dependência e os problemas
do desenvolvimento
2.1.3.2. O modelo do “falso paradigma” e o desenvolvimento

2.2. O crescimento como pré¬ condição para o desenvolvimento

2.3. A nova concepção de desenvolvimento

2.4. O conceito de desenvolvimento humano
2.4.1. Novos conceitos de desenvolvimento humano

2.5. As medições do desenvolvimento e o Índice de desenvolvimento Humano
2.5.1. O Índice de Desenvolvimento Humano

2.6. Considerações finais sobre as medições do desenvolvimento
2.6.1. Alguns exemplos de países que melhoraram ou pioraram o seu IDH

2.7. Causas e consequências do subdesenvolvimento

2.8. Traços ou características que podem ser deduzidos a partir das medições do desenvolvimento

2.9. As desigualdades e a participação dos países na renda mundial e no desenvolvimento humano
2.9.1. O comércio e o desenvolvimento humano

2.10. As condições do novo contexto e a adaptação das economias a ele
2.10.1. Evolução da economia mundial
2.10.2. Riscos ou ameaças e oportunidades provenientes do crescimento
2.10.3. Evolução dos preços


CAPÍTULO III – CARACTERIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE ANGOLA E A EVOLUÇÃO DA SUA ECONOMIA NO PERÍODO DE 1990-2005

3.1. Introdução

3.2. Caracterização geral de Angola
3.2.1. Antecedentes históricos

3.3. Características do desenvolvimento de Angola e a sua evolução
3.3.1. Contexto social mais recente de Angola
3.3.2. Evolução dos indicadores de desenvolvimento humano de Angola (1990-2003)
3.3.3. Comparações internacionais dos indicadores de desenvolvimento humano: Angola

3.4. Evolução económica de Angola até à década de noventa
3.4.1. Período pré¬ independência
3.4.2. Período pós¬ independência

3.5. Evolução da situação económica de Angola a partir da década
de noventa

3.6. Características típicas da estrutura produtiva da economia
angolana
3.6.1. Evolução dos sectores mais importantes da economia
angolana
3.6.2. Análise dos principais indicadores macroeconómicos
de Angola
3.6.2.1. Crescimento do PIB real
3.6.2.2. Contas públicas
3.6.2.3. Inflação
3.6.2.4. O desemprego
3.6.2.5. A balança de pagamentos

3.7. Programas de políticas económicas aplicadas em Angola
a partir de 1990


CAPÍTULO IV – O SECTOR EXTERNO E A BALANÇA DE PAGAMENTOS: ANGOLA

4.1. O sector externo de uma economia

4.2. A balança de pagamentos como instrumento de análise das relações económicas com o exterior
4.2.1. Estrutura da balança de pagamentos e análise dos saldos
4.2.2. Interpretação dos saldos da balança de pagamentos

4.3. Análise do sector externo da economia angolana: evolução
da balança de pagamentos e análise dos saldos
4.3.1. Evolução da balança de pagamentos global
4.3.1.1 Conta-corrente
4.3.1.2. Conta de capital e financeira
4.3.2. Evolução do comércio externo de Angola
4.3.2.1. Evolução do comércio de mercadorias
4.3.2.2. Análise das exportações
4.3.2.3. Análise das importações
4.3.2.4. Orientação do comércio externo de Angola

4.4. A taxa de câmbio como instrumento de correcção do desequilíbrio externo
4.4.1. Sistemas de taxas de câmbio
4.4.2. Taxas de câmbio nominais e reais
4.4.3. Evolução histórica das taxas de câmbio
4.4.4. Tratamento das taxas de câmbio na actualidade

4.5. O desequilíbrio externo e a sua correcção

4.6. Relação entre os objectivos: equilíbrios interno e externo
4.6.1. Política monetária e cambial de Angola
4.6.2. A política macroeconómica e estrutural a partir de 2005


CAPÍTULO V – CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

5.1. Conclusões

5.2. Recomendações


BIBLIOGRAFIA



O AUTOR:

Fernando Francisco Vunge é economista de profissão, doutorado em Eco¬nomia pela Universidade de Sevilha (Reino de Espanha) e Licenciado em Economia pela Universidade de Pinar del Rio (Cuba). Foi Assessor para a Esfera Económica e Produtiva do Governador da Província do Kwanza Norte e é actualmente Administrador Executivo do Banco YETU, S.A, tendo também trabalhado no Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) e no Banco de Comércio e Indústria (BCI). É Coordenador do Curso de Mestrado em Eco¬nomia da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto (FEC/UAN) e Investigador Sénior do Centro de Investigação Social e Económica (CISE) da FEC/UAN. Tem participado em projectos de investigação em Angola e no estran-geiro e é habitual comentarista em ques-tões económicas em vários programas de Rádio, Televisão e Jornais.

Detalhes:

Ano: 2015
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 274
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-464-1
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
04/09/2017
FÉRIAS EM AGOSTO
Estimado(a)s Clientes e Amigo(a)s Entre 31 de Julho e 1 de Setembro não podemos satisfazer quaisquer encomendas, por motivo de Férias do pessoal. A partir de 4 de Setembro retomamos a nossa actividade normal. Pedindo desculpas por eventuais incómodos, agradecemos a vossa preferência... COLIBRI com gosto, para LER também em AGOSTO!

02/09/2017
FRANCO ATIRADOR – Textos de Cidadania de um Alentejano de Estremoz, da autoria de Hernâni Matos
LANÇAMENTO: Dia 2 de Setembro de 2017 (sábado), às 16h00, na Igreja dos Congregados, em Estremoz

24/08/2017
O BARRANQUENHO - Língua, Cultura e Tradição, da autoria de María Victoria Navas
LANÇAMENTO: Dia 24 de Agosto de 2017 (5.ª feira), às 21h00, no Museu Municipal de Arqueologia e Etnografia, em Barrancos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99