A Misericórdia Velha de Portimão e o seu Hospital

Subsídios para o Estudo da História Local




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Ao ler esta obra, o leitor, vai fazer uma viagem no tempo, recuando até ao século XVI, período no qual a Misericórdia de Portimão foi instituída e acompanhar a sua evolução e vicissitudes até ao século XX, com particular destaque para o estudo do edifício localizado na rua Direita desta cidade. Foi entre os anos de 1519 e 1543 que a Misericórdia de Portimão foi fundada e iniciou a sua actividade, tornando-se a principal Instituição assistencial e de beneficência existente em Portimão a partir dessa época. Até ao ano de 1974, esta Instituição teve várias sedes, estando as duas primeiras situadas no interior do perímetro muralhado da então vila. A terceira situava-se fora das muralhas, na rua Direita, na antiga sede da Confraria do Espírito Santo e a quarta, que se manteve até 1974, localizava-se nas instalações do Colégio de S. Camilo de Lelis, anteriormente Colégio dos Jesuítas. O terramoto de 1 de Novembro de 1755 atingiu o país de forma violenta, tendo provocado numerosos estragos em Portimão. A Misericórdia, ao tempo localizada na referida rua Direita, sofreu profundamente com este cataclismo, em particular na sequência do tsunami que atingiu esta localidade. No princípio do século XX, o edifício da antiga Misericórdia foi transformado em local de habitação, situação que se manteve até 1972, ano em que foi demolido e edificada uma nova unidade habitacional que ainda hoje existe.

Índice:

Agradecimentos

Prefácio

Preâmbulo

Fundação da Misericórdia

Localização

Transferência

Outras Instituições de Assistência

Sobre a Vida de António de Palma

A Misericórdia e o Terramoto de 1755

Descrição da Misericórdia, Hospital e Anexos

O Edifício da Misericórdia como Local de Habitação

Conclusão

Referências Bibliográficas

Anexo 1

Anexo 2



DATA DE PUBLICAÇÃO: Dezembro de 2015



OS AUTORES:

FRANCISCO J. CARRAPIÇO nasceu na cidade de Lagos em 1951, tendo exercido a sua actividade profissional na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde foi professor e investigador na área da biologia vegetal. Interessou-se desde muito cedo pela temática histórica e arqueológica do concelho de Portimão, cidade onde viveu e estudou até entrar para a universidade em Lisboa. Publicou em 1974, com Jaime Palhinha e José Brázio, o livro “As muralhas de Portimão. Subsídios para o estudo da história local ” editado pela Câmara Municipal. Integrou, em 1977, a primeira Comissão Instaladora do Museu Municipal de Portimão, tendo estado envolvido entre 1983 e 1984 no projecto municipal coordenado por João Tavares sobre a edição duma nova monografia da cidade, intitulada “História da Cidade de Portimão”..

JAIME A. PALHINHA nasceu em Lagos em 1924. Completa, em Lisboa, os cursos de Construção Civil e de Auxiliar de Obras Públicas e, entre 1950 e 1966 desenvolve, no Brasil, actividade empresarial na área de construção civil. Em 1972 inicia a sua actividade pedagógica na Escola Industrial e Comercial de Lagos, tendo sido colocado em 1977 na então Escola Preparatória de Portimão, onde leccionará até se aposentar em 1995. Manteve-se ligado a esta escola até à sua morte em 2001. Em 2 de Julho de 1974 é eleito Provedor da Misericórdia de Lagos e a 8 de Março de 1975 abre, juntamente com a equipa que lidera, o Hospital da Misericórdia desta cidade. Em 1977 e 1983 integrou, respectivamente, a primeira e a segunda Comissão Instaladora do Museu Municipal de Portimão. Nesta época, assume, também, a presidência da direcção do Grupo Amigos de Portimão (GAP), associação que desenvolveu várias actividades culturais nesta localidade. Os seus contributos para a História local de Portimão foram inestimáveis, tendo desenvolvido vários estudos, levantamentos e investigações de campo e publicado diversos trabalhos sobre esta temática.

Detalhes:

Ano: 2016
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 124
Formato: 24x17
ISBN: 978-989-689-542-6
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
04/09/2017
FÉRIAS EM AGOSTO
Estimado(a)s Clientes e Amigo(a)s Entre 31 de Julho e 1 de Setembro não podemos satisfazer quaisquer encomendas, por motivo de Férias do pessoal. A partir de 4 de Setembro retomamos a nossa actividade normal. Pedindo desculpas por eventuais incómodos, agradecemos a vossa preferência... COLIBRI com gosto, para LER também em AGOSTO!

02/09/2017
FRANCO ATIRADOR – Textos de Cidadania de um Alentejano de Estremoz, da autoria de Hernâni Matos
LANÇAMENTO: Dia 2 de Setembro de 2017 (sábado), às 16h00, na Igreja dos Congregados, em Estremoz

24/08/2017
O BARRANQUENHO - Língua, Cultura e Tradição, da autoria de María Victoria Navas
LANÇAMENTO: Dia 24 de Agosto de 2017 (5.ª feira), às 21h00, no Museu Municipal de Arqueologia e Etnografia, em Barrancos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99