Récita do Liceu

O Liceu Rodrigues de Freitas/D. Manuel II no Estado Novo




Recomendar livro a um amigo
Colaboração com a entidade: Agrupamento de Escolas Rodrigues de Freitas

Sinopse:

Os liceus trabalham em silêncio, não fazem reclamos, não têm invejas, nem competições e a sua vida íntima é preciso como que surpreendê-la e adivinhar. Quem julgar que a nossa actividade se confina no estreito âmbito das salas de aula, engana-se; se a alguém veio à ideia que é nossa preocupação exclusiva, ou mesmo predominante, preparar alunos para exame, aqui apresento o mais formal desmentido. [JOSÉ DIAS VIEIRA, reitor do Liceu (1941)] ¶¶¶ A escola sede do agrupamento, Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas, é, de facto, uma escola com história. O Liceu, como era designado, foi assumindo diferentes denominações, refletindo as mudanças de regime político do país. Para uns será sempre o Liceu Rodrigues de Freitas, para outros, o Liceu D. Manuel II. A verdade é que, ao longo de uma tão vetusta existência, foi marcando indelevelmente muitas gerações de estudantes, que, volvidas décadas, regressam para se reencontrarem e recordarem com emoção alguns dos momentos mais significativos que viveram juntos: as gargalhadas e brincadeiras, as angústias e frustrações, os sucessos e insucessos e até os amores e desamores; as alcunhas dos professores e funcionários, as cábulas, as cumplicidades e algumas brigas, a contestação das normas e as atitudes ditadas pela irreverência da juventude. As memórias podem ser distintas, mas são, invariavelmente, fortes e gratas. [do Prefácio, de Maria José Ascensão]******************* ************************************************************************************ RÉCITA DO LICEU é complementado por um Volume de Anexos, o qual se encontra online em: Outras Publicações/Coleções da Biblioteca Digital da Biblioteca Central da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (url: http://ler.letras.up.pt/site/default.aspx?qry=id022id1491&sum=sim)

Índice:

Prefácio

Nota de Abertura

Introdução

Capítulo I: Orquestração
1.1. Problemática
1.2. Quadro teórico-metodológico
1.3. Fontes
1.4. Técnicas

Capítulo II: Sistema, mapa e terreno. A educação escolar
no Estado Novo
2.1. Sistema
2.1.1. Conjunturas da política educativa nacionalista
2.1.2. O modelo educativo do Estado Novo
2.2. Mapa
2.2.1. Princípios orientadores e objectivos do ensino liceal
2.2.2. Organização curricular
2.3. Terreno
2.3.1. Marcos miliários da identificação do Liceu entre 1836-40 e 1974
2.3.2. Breve história do Liceu entre 1837 e 1926
2.3.3. Reitores do Liceu
2.3.4. O Liceu no sistema
Capítulo III: Edifício concluído sob o Governo da Ditadura Nacional
– Ano de 1933
3.1. Edifícios da Rua S. Bento da Vitória
3.2. Edifício da Praça Pedro Nunes
3.3. Espaço e tempo escolares: o cenário

Capítulo IV: Ofício e Magistério
4.1. Oficiais do ofício
4.1.1. Quantos são?
4.1.2. De onde vêm?
4.1.3. Quem são?
4.1.4. Como e para onde vão?
4.1.5. Taco-a-taco e jornais escolares
4.1.6. Epílogo
4.2. Mestres do ofício

Capítulo V: Liceu Normal
5.1. Aliciar os homens
5.2. Modelos de formação de professores (1957 e 1969)
5.2.1. O estágio pedagógico entre 1930 e 1969
5.2.2. O estágio pedagógico entre 1969 e 1973
5.3. O estágio pedagógico no Liceu
5.3.1. Estagiários
5.3.2. Metodólogos de estágio
5.3.3. O Liceu no concerto dos liceus normais

Capítulo VI: O.P.A.L. (Organização Pedagógica e Administrativa
do Liceu)
6.1. Do caderno escolar ao reitor
6.2. Os Reitores
6.3. Bastidores
6.3.1. Secretaria
6.3.2. Pessoal menor
6.4. Modelo de organização do Liceu

Capítulo VII: Lírio e Canivete. Ordem e disciplina
7.1. Ordem
7.2. Indisciplina
7.2.1. Tempo
7.2.2. Coorte de 1951/52, outra vez
7.2.3. Sanções excepcionais

Conclusões
Fontes e Bibliografia

Detalhes:

Ano: 2016
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 472
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-576-1
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
16/12/2017
CONTOS PRÓDIGOS (e outros) VADIOS, da autoria de Conceição Oliveira
LANÇAMENTO: dia 16 (sábado) de dezembro de 2017, pelas 16h00, na Biblioteca Municipal de Aveiro

16/12/2017
EM NOME DO FILHO, da autoria de Manuel da Luz
LANÇAMENTO: Dia 16 de Dezembro de 2017 (sábado), às 15h15, no Museu de Portimão. Apresentação: Dr.ª Dália Paulo

16/12/2017
ANARQUISMO MODERNO, MAS NÃO PÓS-MODERNO, Org: António Cândido Franco, Carlos Abreu, João Freire, Manuela Parreira da Silva, Maria Alexandre Lousada
LANÇAMENTO: Dia 16 de Dezembro de 2017 (sáb.), às 15h00, no Museu do Aljube, em Lisboa. Apresentação: José Bragança de Miranda

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99