Jornal da Marinha

Chefias, Mudanças, Permanências e Desempenhos nos últimos 180 anos




Recomendar livro a um amigo
Autoria: João Freire

Sinopse:

Esta é, assim, também uma história de retrocessos e resistências. No caso português, a marinha das naus e das fragatas, que ainda era capaz de colaborar utilmente com forças aliadas no Mediterrâneo no século XVIII, perdeu-se com a independência do Brasil. A gestão do império ultramarino oitocentista, com uma força naval empenhada na sua consolidação, perdeu-se com a República. A marinha atlântica, forjada contra ameaças totalitárias no século XX, enfraqueceu-se com o esforço da última guerra colonial, cuja renovada marinha se perdeu por sua vez com a revolução democrática do 25 de Abril. Sempre “ancorada a ocidente”, a Marinha actual tenta cumprir as suas novas tarefas, dentro da permanente missão de assegurar uma presença de Portugal no mar. [Da Introdução].

Índice:

Introdução

I – Período da Monarquia Constitucional (1834-1910)

1.1 – O contexto político nacional e internacional
1.2 – Os titulares dos cargos de chefia política e militar e seus desempenhos
1.3 – A organização institucional
1.4 – As corporações profissionais da Armada e a sua administração
1.5 – A esquadra e as suas missões
1.6 – A evolução das tecnologias navais
1.7 – Os serviços de apoio
1.8 – A administração pública marítima e as frotas civis
1.9 – Acontecimentos extraordinários e aspectos simbólicos e culturais
1.10 – Ensaio de síntese do período


II – Período da República Parlamentar (1910-1926)

2.1 – O contexto político nacional e internacional
2.2 – Os titulares dos cargos de chefia política e militar e seus desempenhos
2.3 – A organização institucional
2.4 – As corporações profissionais da Armada e a sua administração
2.5 – A esquadra e as suas missões
2.6 – A evolução das tecnologias navais
2.7 – Os serviços de apoio
2.8 – A administração pública marítima e as frotas civis
2.9 – Acontecimentos extraordinários e aspectos simbólicos
2.10 – Ensaio de síntese do período


III – Período da Ditadura Militar e do Estado Novo (1926-1974)

3.1 – O contexto político nacional e internacional
3.2 – Os titulares dos cargos de chefia política e militar e seus desempenhos
3.3 – A organização institucional
3.4 – As corporações profissionais da Armada e a sua administração
3.5 – A esquadra e as suas missões
3.6 – A evolução das tecnologias navais
3.7 – Os serviços de apoio
3.8 – A administração pública marítima e as frotas civis
3.9 – Acontecimentos extraordinários e aspectos simbólicos
3.10 – Ensaio de síntese do período


IV – Período da Democracia (1974-2014)

4.1 – O contexto político nacional e internacional
4.2 – Os titulares dos cargos de chefia política e militar
4.3 – A organização institucional
4.4 – As corporações profissionais da Armada e a sua gestão
4.5 – A esquadra e as suas missões
4.6 – A evolução das tecnologias navais
4.7 – Os serviços de apoio
4.8 – A administração pública marítima e as frotas civis
4.9 – Acontecimentos extraordinários e aspectos simbólicos
4.10 – Ensaio de síntese do período

Notas de síntese final

Bibliografia de enquadramento

Índice de quadros e apêndices


AUTOR

João C. O. M. Freire é sociólogo, professor catedrático aposentado e Professor Emérito do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa. Foi, em jovem, oficial da Armada. Entre outros livros, publicou Anarquistas e Operários (1992), Sociologia do Trabalho: Uma Introdução (1993 e 2002), Homens em Fundo Azul Marinho (2003), Pessoa Comum no seu Tempo (2007), Economia e Sociedade (2008), A Marinha e o Poder Político em Portugal (2010), Moçambique Há Um Século Visto pelos Colonizadores (2009, compil.), Elementos de Cultura Militar (2011), Olhares Europeus sobre Angola (2011, compil.), Do Controlo do Mar ao Controlo da Terra (2013), Crónicas de um Tempo Sombrio (2013), Portugal Face à Guerra em 1914-1915 (2014), Sociologia do Trabalho: Um Aprofundamento (2014, com R. Rego e C. Rodrigues), Crónicas Desassombradas e Ensaios Sócio-Lógicos (2015) e A Colonização Portuguesa da Guiné 1880-1960 (no prelo, 2017).

Detalhes:

Ano: 2016
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 430
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-618-8
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
28/11/2017
E ANICETO VEM À LUZ, da autoria de Joseia Matos Mira
LANÇAMENTO: Dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), às 18h00, na Biblioteca Palácio Galveias, em Lisboa. Apresentação: Fernando Couto e Santos

28/11/2017
CONVERSAS SOBRE HISTÓRIA DA MÚSICA, da autoria de Jorge Costa Pinto
LANÇAMENTO: dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), entre as 11h30 e as 12h30, na Salão Nobre Academia Sénior, na Parede

27/11/2017
ROMEU CORREIA, com coordenação de Edite Simões Condeixa
LANÇAMENTO: Dia 27 de Novembro de 2017 (2.ª feira), às 18h00, no Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada. Apresentação: Vitor Fernandes – poeta e romancista

25/11/2017
ANTÓNIO MARIA LISBOA – Eterno Amoroso, da autoria de Joana Lima
LANÇAMENTO: dia 25 de Novembro de 2017 (sábado), às 17h00, na Livraria Letra Livre, Galeria Zé dos Bois, em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99