[Des]Conexões entre Portugal e o Brasil

Séculos XIX e XX




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Tânia Martuscelli

Sinopse:

Esta obra explora a forma como a construção da identidade cultural em Portugal e no Brasil se desenvolve também por via do intercâmbio entre intelectuais desses dois países. O processo de formação identitária é representado pelo movimento das artes, isto é, dos artistas, com especial enfoque no plano das letras. Diversos estudiosos da relação transatlântica vêm tratando de momentos específicos que tocam na questão do hibridismo cultural, ainda que não tomem como objeto de análise a troca entre intelectuais, isto é, o terceiro espaço das cartas, dos periódicos e da própria conceção artística, de maneira a privilegiar uma visão globalizante, se não mesmo histórica, do processo identitário. Se ao lidar com a questão de hibridismo é comum pensar na presença cultural portuguesa no Brasil devido ao colonialismo, mais instigante e não menos surpreendente é a presença cultural brasileira do outro lado do Atlântico. A autora inicia sua análise por volta de 1822, ano da Independência do Brasil e termina na década de 1960, época em que os concretistas e os poetas experimentais se uniram para internacionalizarem a arte visual em língua portuguesa. [Autora] ¶¶ Este livro tem uma enorme ambição, a de estabelecer os elos históricos que ligam as culturas portuguesa e brasileira. Começa pelo princípio, o período romântico, chega ao final do século XIX demorando-se, entre muitos outros, nas figuras de Eça e Machado, passando por Orpheu e suas ligações brasileiras, pelos modernistas Oswald, Mário de Andrade, António Ferro, depois Casais Monteiro, Jorge de Sena, João Cabral de Melo Neto, Sophia, até chegar perto do contemporâneo, e de formas renovadas de um hibridismo cultural. É um trabalho de informação e organização e, ao mesmo tempo, de crítica. É uma panorâmica larga que a autora organiza com grande mestria e fluidez, e nos é apresentada com a clareza que traz o discernimento. Assim, temos um mapa com as linhas principais de uma relação forte e marcante, mas também, não poucas vezes, difícil. ¶ Os nexos entre Portugal e o Brasil são profundos, na medida em que, depois do período colonial, têm já uma longa história comum de convivência entre povos livres. Distanciados por um oceano inteiro, de hemisférios trocados, com uma considerável diferença de escala e constituídos por povos de origens díspares, eles têm, ao fim e ao cabo, pouca parecença entre si, e a coisa extraordinária é que comunicam perfeitamente. Nessa comunicação há uma sorte de baixo contínuo, que é o constante maravilhamento pelo facto de povos tão diferentes conseguirem entender-se. Há uma surpresa que advém do facto da comunicação continuar a ser possível, de a língua resistir à dissociação e à impenetrabilidade, o que se vem somar à história do seu entendimento, e também desentendimento. ¶ São livros como este que ajudam a dar sentido a todo o processo, colmatando as distâncias, facilitando o que não é assim tão difícil mas dificultando o triunfalismo contente pela confraternização de lugares-comuns. Afinal, no que à comunicação luso-brasileira diz respeito, Tania Martuscelli enuncia os obstáculos mas anuncia a sua superação, e o que mostra é a própria base do seu futuro. [Fernando Cabral Martins].

Índice:

PREFÁCIO

PARTE I
Nacionalismo e Republicanismo no Brasil e em Portugal

O Imaginário de “País Novo”

O Imaginário de Paris

O Luso-Brasileiro

A República de Cá e de Lá

O Percurso da Figura de Eça de Queirós no Brasil

A Belle Époque Cá e Lá

O Projeto Luso-Brasileiro e o Terceiro Espaço das Revistas Pré-Modernistas


PARTE II
Os ismos na Modernidade Luso-Brasileira

Os de Orpheu e os da Semana Cá e Lá

A presença e o Neo-Realismo

Atlântico – Revista Luso-Brasileira (1942-1950)

Ainda na Esteira Modernista: António Pedro no Brasil

Do Modernismo e do Surrealismo

Do Concretismo e da Po.Ex.


CONCLUSÃO

BIBLIOGRAFIA




A AUTORA:

Crítica de literatura e de arte, Tania Martuscelli é professora Auxiliar no Departamento de Espanhol e Português na Universidade do Colorado em Boulder, Estados Unidos. Brasileira, tem seu doutoramento pela Universidade de Massachusetts em Amherst e é especialista nas áreas de literatura e cultura dos séculos XX e XXI em língua portuguesa com foco nas vanguardas. Além de seu livro Mário-Henrique Leiria Inédito e a Linhagem do Surrealismo em Portugal (Colibri, 2013), colabora com diversas revistas especializadas em arte e literatura no mundo como Colóquio / Letras, Brasil / / Brazil, Modernism / modernity e Portuguese Studies, dentre outras. Martuscelli é ainda co-fundadora da rede internacional e interdisciplinar “Brasil-Estados Unidos – Ambiente, Sociedade e Governança,” onde participa do grupo de estudos de professores e alunos do Colorado e do Maranhão ( U F M A ) intitulado, “Sociedade, Ambiente e Literatura.”

Detalhes:

Ano: 2016
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 210
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-605-8
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
14/07/2017
A LÍNGUA PORTUGUESA NO MUNDO LUSÓFONO, organização de Alexandre António da Costa Luís,Carla Sofia Gomes Xavier Luís e Paulo Osório
LANÇAMENTO: Dia 14 de Julho de 2017 (6.ª feira), às 13h00, FNAC do Colombo, Lisboa

07/07/2017
CONCELHO DE TONDELA – HERÁLDICA, HISTÓRIA E PATRIMÓNIO, de Luís Ferros, Manuel Ferros e Rui do Amaral Leitão
LANÇAMENTO: Dia 7 de Julho de 2017 (6.ª feira), às 18h30, no Grémio Literário, em Lisboa. Apresentação: Prof. Doutor António Sousa Lara

29/06/2017
MÚSICA E HISTÓRIA ESTUDOS EM HOMENAGEM A MANUEL CARLOS BRITO, com coord. de Manuel Pedro Ferreira e Teresa Cascudo
LANÇAMENTO: Dia 29 de Junho de 2017 (5.ª feira), às 18h00,na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99