Para a Destruição Criativa de São Tomé e Príncipe

Perspetivas para uma Política de Inovação no âmbito do desenvolvimento de STP num horizonte 2030




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Olinto Daio

Sinopse:

A atual sociedade de informação e do conhecimento pode constituir uma oportunidade para São Tomé e Príncipe, um país que quer aumentar a sua competitividade e garantir o seu crescimento económico, no horizonte de 2030, e transformar-se numa plataforma de serviços à região e ao mundo. ¶ Todavia, essa perspetiva requer uma transformação sistémica e radical das atuais estruturas produtivas da economia, uma espécie de destruição criativa proporcionada por políticas bem planeadas. O capital humano, as instituições criadoras de conhecimento e o domínio de competências técnicas assumem-se como os recursos decisivos neste processo. ¶ Neste sentido, a implantação de um ecossistema nacional de inovação e empreendedorismo é essencial, para que São Tomé e Príncipe cresça e prospere, numa economia regional e mundial, cada vez mais competitiva, recuperando a sua centralidade no eixo triangular da dinâmica económica entre África, Europa e América. * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * “Apesar do seu título aparentemente provocatório, a obra de Olinto Daio é, sem dúvida, uma oportunidade oferecida aos políticos, aos académicos, aos gestores empresariais, aos estudantes universitários, aos quadros da administração pública bem como ao público em geral, para uma imersão profunda num universo bastante desafiante, onde uma constelação de conceitos como a inovação, o conhecimento, a informação, o capital humano, a tecnologia, a investigação e desenvolvimento, o investimento direto estrangeiro, a transferência de tecnologia e de know-how, o capital de risco, concorrem, se corretamente combinados, para a realização de um único desígnio: o desenvolvimento económico”. ¶ “Nesta era da economia do conhecimento, em que as mãos perdem cada vez mais relevância produtiva, a obra (…) soa como um repto para que o país abrace um novo slogan de desenvolvimento, a saber: construamos com as nossas próprias mentes uma pátria ‘inovada’.” [do Prefácio, Dr. Agostinho Fernandes]

Índice:

Agradecimentos

Prefácio

Introdução

Capítulo 1. Enquadramento conceitual
1.1. A Destruição Criadora
1.2. A Economia baseada no conhecimento
1.3. A Inovação

Capítulo 2. Da periferia ao centro: a Agenda de Transformação Horizonte 2030
2.1. Do centro à Periferia
2.2. Da Periferia ao Centro
2.3. Da necessidade de uma destruição criativa

Capítulo 3. O capital humano no processo de inovação
3.1. O capital humano
3.2. A importância do capital humano no desenvolvimento económico
3.3. O capital humano e a inovação

Capítulo 4. Investimento Direto Estrangeiro como fator de estímulo à inovação
4.1. O Investimento Direto Estrangeiro
4.2. O IDE como espelho na transformação da economia mundial
4.3. Os efeitos sinérgicos do IDE na Inovação
4.3.1. IDE e a Capital Humano
4.3.2. IDE e a Transferência de Tecnologia
4.3.3. IDE e a Produtividade
4.3.4. IDE e Inovação
4.4. Política de São Tomé e Príncipe referente ao IDE

Capítulo 5. Financiamento e incentivo à inovação
5.1. Do financiamento à Inovação
5.2. Dos instrumentos de financiamento à inovação

Capítulo 6. Para a centralidade da inovação na economia são-tomense
6.1. Da necessidade de inovar
6.2. Impulsionar a inovação através do investimento no “são-tomense”
6.2.1. Investimento da Educação
6.2.2. Otimizar o impacto do capital humano na economia
6.2.3. Potenciar o capital biológico do cidadão
6.3. Fomento do trabalho criativo e empreendedorismo
6.4. Investir na produção e difusão de conhecimentos
6.5. Maximizar os efeitos de externalidades positivas do IDE
6.6. Da reorientação das políticas ao favor de inovação
6.7. Promoção de Pequenas e Médias Empresas de base tecnológica
6.8. Uma Administração Pública para o crescimento e a inovação
6.9. Pertinência de uma rede de profissionais do conhecimento
6.10. Respostas inteligentes para as necessidades da cidade
6.11. Repensar o Instituto de Inovação e Conhecimento
6.12. Minimizar a racionalidade limitada dos policy-makers

Conclusão

BIBLIOGRAFIA



AUTOR:

Olinto Daio – Graduação em Filosofia; Graduação em Teologia; Mestre em Teologia Pastoral; Mestre em Direção Estratégica e Gestão de Inovação. ¶ Ministro da Educação, Cultura e Formação, 2010-2012, e Ministro da Educação, Cultura e Ciência, 2014-2016. ¶ Foi fundador do Instituto de Inovação e Conhecimento, Professor na Universidade Lusíada de São Tomé e Príncipe, Professor na Universidade Pública de São Tomé e Príncipe, Gestor de Inovação na ANDIM, Tecnologia & Multimédia e Consultor na GLOBUS Consultoria & Desenvolvimento.

Detalhes:

Ano: 2017
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 168
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-633-1
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
28/11/2017
E ANICETO VEM À LUZ, da autoria de Joseia Matos Mira
LANÇAMENTO: Dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), às 18h00, na Biblioteca Palácio Galveias, em Lisboa. Apresentação: Fernando Couto e Santos

28/11/2017
CONVERSAS SOBRE HISTÓRIA DA MÚSICA, da autoria de Jorge Costa Pinto
LANÇAMENTO: dia 28 de Novembro de 2017 (3.ª feira), entre as 11h30 e as 12h30, na Salão Nobre Academia Sénior, na Parede

27/11/2017
ROMEU CORREIA, com coordenação de Edite Simões Condeixa
LANÇAMENTO: Dia 27 de Novembro de 2017 (2.ª feira), às 18h00, no Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada. Apresentação: Vitor Fernandes – poeta e romancista

25/11/2017
ANTÓNIO MARIA LISBOA – Eterno Amoroso, da autoria de Joana Lima
LANÇAMENTO: dia 25 de Novembro de 2017 (sábado), às 17h00, na Livraria Letra Livre, Galeria Zé dos Bois, em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99