Arquipatologia

Tratatos I-IX




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Filipe Montalto
Coordenação: Adelino Cardoso

Sinopse:

A Arquipatologia (1614) é uma obra imensamente relevante na história da psiquiatria, da filosofia da mente e das neurociências, em que o rigor científico e o engenho clínico se reforçam mutuamente. Com efeito, o autor move-se com grande desenvoltura no domínio do conceito e da explicação, ao mesmo tempo que revela uma grande atenção à singularidade do caso individual e ao tratamento mais ajustado a cada paciente. Traduzir uma obra como a Arquipatologia exige competências no âmbito de várias disciplinas, em especial: estudos clássicos, história da ciência, medicina e filosofia. Daí que o exercício de tradução tenha sido acompanhado, ao longo de três anos, de um trabalho regular de Seminário para apuramento do contexto histórico-cultural, da biografia de Filipe Montalto e da significação da sua obra.

Índice:

ADELINO CARDOSO

Arte médica e inteligibilidade científica na Arquipatologia de Filipe Montalto

Contornos. Quadro geral

Doenças da cabeça, doenças da alma, doenças do coração

Terapêutica

Síntese da obra

Acerca desta tradução

Bibliografia




FILIPE MONTALTO

ARQUIPATOLOGIA Carta à Cristianíssima Rainha-Regente das Gálias e de Navarra, Maria de Médicis

Tratado Primeiro: A dor

Tratado Segundo: A dor de cabeça

Tratado Terceiro: A frenite e a parafrenite

Tratado Quarto: A melancolia

Tratado Quinto: A insânia dos amantes

Tratado Sexto: A mania ou o furor

Tratado Sétimo: A insânia lupina ou canina

Tratado Oitavo: A amência e a fatuidade

Tratado Nono: A perda ou a diminuição da memória

Glossário geral

Glossário de vegetais, condimentos e preparados medicinais

Tábua dos autores citados por Montalto

Tábua das obras citadas por Montalto


O AUTOR:

Filipe Elias Montalto, aliás, Elias Filoteu – efectivamente, é assim que o autor assina a Arquipatologia – é o nome adoptado pelo cristão-novo Filipe Rodrigues após a sua adesão militante à religião judaica. Natural de Castelo Branco, onde nasceu em 1567, formou-se no ambiente humanístico-renascentista que moldava o ensino da Universidade de Salamanca, na qual fez a licenciatura em medicina, que exerceu até ao final da vida: em Portugal e seguidamente em Itália, para onde fugiu, por volta de 1600, no intuito de escapar à perseguição que, entre nós, era movida aos judeus. Em Florença, publicou um importante tratado médico-filosófico sobre oftalmologia: Optica intra philosophiae, & medicinae aream, de visu, de visus organo, et objecto theoriam. Daí rumou à corte parisiense, em 1612, a convite da regente, Maria de Médicis, na sequência do tratamento bem-sucedido de Leonor Galigai, aia e irmã de leite de Maria de Médicis. O ambiente da corte, aparentemente favorável “aos magos e astrólogos”, não impediu Montalto de aí redigir a sua Arquipatologia, que é porventura a mais laica obra de psiquiatria do seu tempo”. [da nota prévia, “Arte médica e inteligibilidade científica na Arquipatologia de Filipe Montalto”, de Adelino Cardoso]

Detalhes:

Ano: 2017
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 410
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-677-5
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
30/05/2018
MÚSICA CATÓLICA EM MACAU NO SÉCULO XX, da autoria de Dai Dingcheng
LANÇAMENTO: Dia 30 de Maio de 2018 (4.ª feira), às 18h30, no Centro Científico e Cultural de Macau, em Lisboa

25/05/2018
MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade de Portugal, de Margarida Tengarrinha
APRESENTAÇÃO: Dia 25 de Maio de 2018 (6.ª feira), às 18h00, na Universidade Popular do Porto. Apresentação: Doutor Manuel Loff e Doutor Silvestre Lacerda

23/05/2018
A NOITE MAIS LONGA, de Helena Pato
LANÇAMENTO: Dia 23 de Maio de 2018 (4.ª feira), às 18h00, na Biblioteca / Espaço Cultural Cinema Europa, em Campo de Ourique (Lisboa). Apresentação: Prof.ª Doutora Irene Pimentel

15/05/2018
MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade de Portugal, de Margarida Tengarrinha
APRESENTAÇÃO: Dia 15 de Maio de 2018 (3.ª feira), às 18h30, no Museu do Aljube, Resistência e Liberdade, em Lisboa.Apresentação: Helena Pato

10/05/2018
MEMÓRIAS DE UM ESTRANGEIRADO, de autoria de João Medina
LANÇAMENTO: Dia 10 de Maio de 2018 (5.ª feira), às 18h30, na Livraria Leya na Buchholz, em Lisboa. Apresentação: Prof. Doutor Álvaro Manuel Machado

04/05/2018
VIAGENS IMPERFEITAS, da autoria de António Eloy
LANÇAMENTO: Dia 04 de Maio de 2018 (6.ª feira), às 18h00, na Livraria “Palavra do Viajante”, em Lisboa. Apresentação: Carlos Cupeto

03/05/2018
A PIDE NO XADREZ AFRICANO, de María José Tíscar
APRESENTAÇÃO: Dia 3 de Maio de 2018 (5.ª feira), às 15h00

26/04/2018
MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade de Portugal, de Margarida Tengarrinha,
APRESENTAÇÃO: Dia 26 de Abril de 2018 (5.ª feira), às 15h30, no Sindicato dos Professores da Grande Lisboa, em Lisboa

20/04/2018
OPERAÇÃO "VIRAGEM HISTÓRICA" (2.ª ed.) - 25 de Abril de 1974
APRESENTAÇÃO: Dia 20 de Abril de 2018 (6.ª feira) às 16h00, na Salão Nobre do Quartel de Santo Ovídeo, no Porto. Tenente-General Eduardo Augusto Carneiro Teixeira

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99