Vozes do Sul no Mundo Global

África, Médio Oriente e outros lugares




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Adelino Torres

Sinopse:

Neste livro, Adelino Torres mostra a sua inquietação pela persistência no uso de uma linguagem que seria “compreensível na fase inicial da luta pela independência contra o colonialismo, anterior ou posterior à Segunda Guerra Mundial”, mas que “mais de 50 anos depois das independências e com mutações substanciais no tecido social em muitas regiões africanas” lhe soa “algo insólita”. ¶¶ (…)¶¶ o desenvolvimento continua a não passar de um anseio por parte das populações e de uma promessa repetida até à exaustão pelos políticos. Daí o surgimento de novos perigos, tanto para o Sul como para o Ocidente. ¶ Para o Sul, porque “a vitória do islamismo político bloqueará as perspetivas de democracia, de desenvolvimento e de progresso […] aprofundando uma tendência regressiva que consagrará por muito tempo a subalternização científica, económica e cultural dos países dessa região do mundo”. ¶ Para o Ocidente, uma vez que o jihadismo, na sua versão belicista, não conhece fronteiras e já identificou o modelo civilizacional ocidental como o alvo a abater através de atentados terroristas que quebram a confiança dos cidadãos nas instituições. Adelino Torres não poupa nas palavras quando critica o terrorismo. Por isso escreve que “o islamismo político radical representa um fundamentalismo que nega a hermenêutica, quer dizer a interpretação” para, de seguida, acrescentar que se trata de “um pensamento totalitário de recusa do outro, obscurantista na medida em que subordina a racionalidade e o próprio procedimento empírico ao arbitrário teológico”. ¶¶ [José Filipe Pinto, Professor Catedrático] ¶¶¶¶ O terrorismo islamista é, pelas piores razões, uma forma de violência massificada que não tem paralelo na história, tanto mais que a probabilidade de utilização de armas de destruição massiva não depende doravante do cálculo racional ou da lógica política mas da simples capacidade técnica. ¶ O “islamismo político” – as suas variantes “moderada” e “violenta” são irmãs siamesas – constitui uma séria ameaça para o Ocidente. Porém, é essencial não esquecer que os intelectuais, políticos, cientistas, governantes e Estados do Oriente favoráveis à modernidade são igualmente alvos designados dos “loucos de Deus”. Demonstram-no as muitas dezenas de milhar de muçulmanos assassinados nos últimos anos pelos islamistas, da Argélia ao Irão. ¶¶ (…)¶¶ A juventude do continente africano e a aparição de autênticos filósofos africanos, cujo crescimento é exponencial numa região que será, dentro de algumas décadas, a mais populosa e jovem do mundo (2 mil milhões de habitantes antes do fim de século XXI, mais numerosa do que a China ou a Índia), abrirá caminho a uma nova modernidade, que não poderá deixar de favorecer a própria universalidade dos valores e a eficácia dos princípios.

Índice:

Prefácio

Preâmbulo

Capitulo I – Islamismo político e modernidade

Capitulo II – O apocalípse da Razão
Sofismas e escatologia em torno do terrorismo
Breve antevisão económica
O vector político e social
O islamismo político: uma ideologia fragmentada
“Reformismos” e leituras do Corão
A derrota do racionalismo
As dificuldades do desenvolvimento no Médio Oriente
A situação económica actual no Próximo Oriente
O “sistema financeiro islâmico”
A Arábia Saudita e o terrorismo islamista
A luta contra o financiamento do terrorismo
Conclusões

Capitulo III – Filosofia africana e desenvolvimento:
reflexões preliminares
Introdução
Metodologia dos conceitos
Crítica da Etnofilosofia
Complexidades do desenvolvimento

Conclusões

Bibliografia




O AUTOR:

Adelino Torres – Professor Catedrático Jubilado do ISEG (Universidade de Lisboa). É membro (do número) da Academia Internacional da Cultura Portuguesa. Viveu cinco anos num país muçulmano da África do Norte onde foi professor, no Ensino Secundário, da disciplina de História e Geografia do Maghreb) e quinze anos num país da África subsaariana, experiências que traduzem uma longa convivência com as problemáticas tratadas neste livro. Tem a dupla nacionalidade luso-francesa.

Detalhes:

Ano: 2018
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 284
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-739-0
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
30/05/2018
MÚSICA CATÓLICA EM MACAU NO SÉCULO XX, da autoria de Dai Dingcheng
LANÇAMENTO: Dia 30 de Maio de 2018 (4.ª feira), às 18h30, no Centro Científico e Cultural de Macau, em Lisboa

25/05/2018
MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade de Portugal, de Margarida Tengarrinha
APRESENTAÇÃO: Dia 25 de Maio de 2018 (6.ª feira), às 18h00, na Universidade Popular do Porto. Apresentação: Doutor Manuel Loff e Doutor Silvestre Lacerda

23/05/2018
A NOITE MAIS LONGA, de Helena Pato
LANÇAMENTO: Dia 23 de Maio de 2018 (4.ª feira), às 18h00, na Biblioteca / Espaço Cultural Cinema Europa, em Campo de Ourique (Lisboa). Apresentação: Prof.ª Doutora Irene Pimentel

15/05/2018
MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade de Portugal, de Margarida Tengarrinha
APRESENTAÇÃO: Dia 15 de Maio de 2018 (3.ª feira), às 18h30, no Museu do Aljube, Resistência e Liberdade, em Lisboa.Apresentação: Helena Pato

10/05/2018
MEMÓRIAS DE UM ESTRANGEIRADO, de autoria de João Medina
LANÇAMENTO: Dia 10 de Maio de 2018 (5.ª feira), às 18h30, na Livraria Leya na Buchholz, em Lisboa. Apresentação: Prof. Doutor Álvaro Manuel Machado

04/05/2018
VIAGENS IMPERFEITAS, da autoria de António Eloy
LANÇAMENTO: Dia 04 de Maio de 2018 (6.ª feira), às 18h00, na Livraria “Palavra do Viajante”, em Lisboa. Apresentação: Carlos Cupeto

03/05/2018
A PIDE NO XADREZ AFRICANO, de María José Tíscar
APRESENTAÇÃO: Dia 3 de Maio de 2018 (5.ª feira), às 15h00

26/04/2018
MEMÓRIAS DE UMA FALSIFICADORA – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade de Portugal, de Margarida Tengarrinha,
APRESENTAÇÃO: Dia 26 de Abril de 2018 (5.ª feira), às 15h30, no Sindicato dos Professores da Grande Lisboa, em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99