«En Las Selvas Vive Amor»

Relações Sociais e Humanas em El Pastor de Fílida, de Luis Gálvez de Montalvo




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Fruto de uma engenhosa assimilação de tradições, a novela pastoril de Luis Gálvez de Montalvo veicula, de forma discreta mas irrefutavelmente sugestiva, princípios que permitirão não apenas alargar o espectro de possibilidades estéticas de um género particularmente codificado e reiterativo, mas ainda (e sobretudo) brindar as décadas subsequentes com uma fórmula mais maleável e tão adequada às suas circunstâncias como a trilogia das Dianas o fora em relação à época que a viu nascer. Para além de propor um confronto selectivo com uma secular herança literária, El pastor de Fílida explora ainda as potencialidades alusivas da convenção bucólica, impondo-se como retrato (ou auto-retrato) da sociedade cortesã de Quinhentos, algo idealizado, de resto, como o são todos os retratos em tempos optimistas. ¶ No estudo que aqui se apresenta, desenvolver-se-á uma reflexão acerca do hibridismo polifacetado que acabamos de frisar, bem como das suas implicações num contexto poético e ideológico que simultaneamente se assume e se fragiliza. Em última instância, observar-se-á o modo como a proposta aventada por Luis Gálvez de Montalvo, em perfeita sintonia com os valores socio-culturais datáveis a que se subordina, marca uma decisiva inflexão na novela pastoril espanhola do Siglo de Oro, reservando para si, contudo, o privilégio de uma indizível ironia de universalidade. ********************************************************** De um modo geral, a obra de Gálvez de Montalvo é mencionada ou até sumariamente discutida em análises mais amplas versando sobre a evolução genológica da novela pastoril ou sobre a expressão transversal de um determinado tópico. As interessantes observações que, nesses trabalhos em que ocupa um lugar secundário, amiúde suscita impõem a urgência de estudar El pastor de Fílida autonomamente, numa tentativa de abranger, de forma (quanto possível) metódica e detida, as inúmeras singularidades que o distinguem.

Índice:

AGRADECIMENTOS

INTRODUÇÃO

CAPÍTULO I: FORTUNAS DE UM GIRO AUDAZ
Luis Gálvez de Montalvo e a novela pastoril espanhola
A arte de contar: desde La Diana a El pastor de Fílida
O universo ficcional de El pastor de Fílida
Gálvez de Montalvo e a Arcadia de Sannazaro: uma novidade antiga

CAPÍTULO II: QUANTO VAI DE ZAGAL A RABADÁN
Alicerces de uma sociedade pastoril
Ensaios de uma hierarquia arcádica
Uma sociedade de sociedades

CAPÍTULO III: DEBAJO DEL SAYAL HAY ÁL
As relações familiares
Família, herança e hierarquia
Família e sociedade

CAPÍTULO IV: O LOGRO DE HORÁCIO
Aspectos do binómio aldeia / corte
Instabilidade de charneiras
Aldeia e corte: de binómio a monómio?

CAPÍTULO V: NA FUENTE DE LOS ALISOS
As relações humanas
Amor e amizade
A enganosa harmonia do amor

CONCLUSÕES

BIBLIOGRAFIA
Bibliografia activa
Bibliografia passiva



AUTORIA:

A. Ferreira da Silva (n. 1989) doutorou-se em Estudos Românicos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 2017, com uma tese em torno da novela pastoril portuguesa. As linhas de investigação que tem vindo a desenvolver versam prioritariamente sobre as literaturas ibéricas dos séculos XV a XVII, abrangendo géneros tão díspares como a poesia de cancioneiro, a novela pastoril e a poesia épica. Tem-se dedicado também à tradução. Constitui o presente trabalho uma versão revista e aumentada da sua dissertação de Mestrado, concluída em 2012.

Detalhes:

Ano: 2018
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 152
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-732-1
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
11/05/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
Tertúlia "Café com Livros" – LEIRIA – dia 11 de Maio (sáb.), às 15h00, a convite de Rosa Maria Neves

06/05/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
APRESENTAÇÃO: dia 6 de Maio (2.ª feira), às 14h30, na Escola Básica e Secundária Gil Vicente, Rua da Verónica, n.º 37 – 1170-384 Lisboa

13/04/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
Conversa com a AUTORA – MONTIJO – dia 13 de Abril (sáb.), às 16h00, no Espaço Sociocultural PICA, a convite de Sara Loureiro

05/04/2019
JUDEUS – Os Navarros de Lagoaça, da autoria de Filipe Pinheiro de Campos e António Maria de Assis
LANÇAMENTO: Dia 05 de Abril de 2019 (6.ª feira) às 18h00, na Biblioteca Nacional de Portugal, em Lisboa. Apresentação: Prof. Doutor António de Sousa Lara

05/04/2019
A NOITE MAIS LONGA DE TODAS AS NOITES, de Helena Pato
APRESENTAÇÃO – SANTARÉM: dia 5 de Abril (sex.), às 21h30, no Forum Actor Mário Viegas (Centro Cultural Regional de Santarém), integrado nas Comemorações do 25 de Abril

28/03/2019
IRENE LISBOA – O SUJEITO E O TEMPO, da autoria de Sara Marina Barbosa
APRESENTAÇÃO: dia 28 de Março, às 19h00, na Academia Maria Ulrich, em Lisboa. Com Paula Morão, Conceição Coelho e Sara Marina Barbosa

27/03/2019
ANGOLA – A HORA DA MUDANÇA
LANÇAMENTO:dia 27 de Março de 2019 (4.ª feira), às 18h30, no Auditório da UCCLA, em Lisboa. Apresentação: EDUARDO FERNANDES – Economista; MANUEL DOS SANTOS e LUÍS RODRIGUES – Sociólogos

26/03/2019
RITMOS AFECTIVOS NAS ARTES PERFORMATIVAS, da autoria de Ana Pais
APRESENTAÇÃO: dia 26 de Março de 2019 (3.ª feira), às 19h00, na Livraria Cultura, em São Paulo, Brasil. Apresentação: Christine Greiner

21/03/2019
IRENE LISBOA – O SUJEITO E O TEMPO, da autoria de Sara Marina Barbosa
LANÇAMENTO: Dia 21 de Março, às 21h00, na Sala Jardim – Biblioteca Municipal – Centro Cultural do Morgado – Arruda dos Vinhos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99