Modernização Administrativa e Gestão da Qualidade




Recomendar livro a um amigo
Colaboração com a entidade: Universidade de Lisboa

Sinopse:

Partindo do campo disciplinar da Arquivística para o campo epistemológico da Ciência da Informação o autor reflete sobre a Modernização Administrativa como praxis organizacional, que obriga a um esforço de normalização, a que não são alheias a formação e a atitude construtiva dos colaboradores no acolhimento contínuo da mudança, assim como o necessário envolvimento da gestão de topo. Depois, centra-se no caso de estudo, o Município da Lourinhã, como ‘observador participante no processo de transformação’, defendendo uma abordagem por processos, e sublinhando a necessária, quando não obrigatória, desmaterialização de processos, tendo em vista a qualificação da Administração Pública, através do reforço da interoperabilidade e da reutilização da informação. ********************************************************** O estudo de João Filipe Leitão, que agora se edita sob o título Modernização Administrativa e Gestão da Qualidade, convoca as áreas e múltiplas práticas consideradas da Gestão, da Modernização Administrativa, da Qualidade, da Arquivística e da Informática, cruzando-as com o sistema de informação. É, logo à partida, uma realidade múltipla e de complexa abordagem, que nos oferece um vasto leque de opções de enquadramento epistemológico, porém, realizada no dia-a-dia com o mesmo objetivo, independentemente dos seus atores, isto é, o de acrescentar valor organizacional. ¶ Um estudo com enfoque na Modernização Administrativa, tão cara ao autor, quanto a Gestão da Qualidade, qualquer delas suportada no e pelo Sistema de Informação. Reconhecendo esta realidade, entende-se a inevitabilidade da relação intrínseca entre a Modernização Administrativa e a Gestão da Qualidade, registadas em título, num livro escrito por um Arquivista. É esta abordagem que autor reclama, e p ara a qual também nos convoca, uma abordagem sistémica, reconhecendo a alteração do foco do próprio objeto, do tradicionalmente considerado binómio arquivo-documento para o binómio Organização-informação, tendo presente um estudo de caso, mas ultrapassando-o na sua análise teórica preliminar, assim como nas conclusões inferidas. Tudo isto é Gestão, de tudo isto reclama a Administração (no que é relativo ao administrativo), e, porém, tudo isto é conteúdo, também, da Arquivística, disciplina da Ciência da Informação. ¶¶ [Carlos Guardado da Silva]

Índice:

PREFÁCIO

INTRODUÇÃO
1. Os autores, estudos e projectos de referência
2. As questões de partida e o objecto de estudo

1. A arquivística
1.1. A Teoria das Tês Idades
1.2. A avaliação e a classificação da informação
1.3. A arquivística integrada
1.4. A continuidade informacional versus a teoria das três idades
1.5. A gestão da informação organizacional

2. A gestão da Qualidade
2.1. A gestão da Qualidade Total
2.2. A reengenharia de processos
2.3. A gestão da Qualidade na Administração Pública
2.4. Do cidadão¬ utente ao cidadão-cliente
2.5. Modernização administrativa versus “burocracia”
2.5.1. A Teoria da Burocracia
2.5.2. A reforma e a modernização da administração pública em Portugal
2.5.3. Simplificar, normalizar e desmaterializar
2.6. Normalização e implementação de sistemas de gestão da qualidade
2.6.1. A normalização arquivística em Portugal
2.6.2. As normas internacionais de descrição e gestão arquivística
2.6.3. O Manual de formulários
2.6.4. A implementação de sistemas de gestão da qualidade
2.6.5. Os princípios da gestão da qualidade
2.6.6. A abordagem por processos
2.6.7. A rastreabilidade da informação

3. O Município da Lourinhã
3.1. O sistema de gestão da qualidade e o processo de certificação
3.1.1. Abordagem por processos versus abordagem por serviços
3.1.2. Os “protocolos de parceria”
3.1.3. Proposta de abordagem
3.2. Desmaterialização de processos – um projecto em curso
3.2.1 O diagnóstico geral
3.2.2 O software de gestão documental – propostas de melhoria
3.2.3 A planificação e os objectivos do projecto
3.2.4 O Manual de gestão documental
3.2.5 A legislação de suporte e as ações de formação

CONCLUSÃO

BIBLIOGRAFIA


Índice de quadros

1. Evolução do conceito de qualidade
2. Reengenharia comparada com outras técnicas de gestão
3. Qualidade nos Sectores Público e Privado
4. Diferenças entre Serviços e Produtos
5. Características e disfunções da Burocracia


Índice de figuras

1. Órgãos do Município da Lourinhã
2. Macroestrutura da Câmara Municipal da Lourinhã



AUTOR:

João Filipe Venâncio Leitão nasceu a 13 de julho de 1977. Licenciou-se em Antropologia no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE). Prosseguiu os seus estudos na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde concluiu o curso de especialização em Ciências Documentais e o mestrado em Ciências da Documentação e Informação, variante Arquivo. É técnico superior do Município da Lourinhã desde março de 2004, onde tem desenvolvido a sua atividade profissional como arquivista e responsável técnico pelo Arquivo Municipal, e colaborado com projetos de modernização administrativa e gestão da qualidade. Entre 2011 e 2014 foi membro efetivo do grupo de trabalho que elaborou o Plano de Classificação da Informação Arquivística para a Administração Local (versões 0.1 e 0.2). É formador nas áreas da arquivística e da organização administrativa desde 2006, tendo ministrado diversos cursos e ações de formação profissional, dirigidos a técnicos superiores e assistentes técnicos da administração pública local, regional e central, e empresas do sector privado. Entre 2015 e 2016 foi coordenador da equipa e do projecto de «Desmaterialização de processos» da Câmara Municipal da Lourinhã.

Detalhes:

Ano: 2018
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 142
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-762-8
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
17/11/2018
O NAVEGANTE, da autoria de António Ubaldo
LANÇAMENTO: Dia 17 de Novembro de 2018 (sábado), às 15h00, na Junta de Freguesia de Charneca de Caparica e Sobreda

22/10/2018
RITMOS AFECTIVOS NAS ARTES PERFORMATIVAS, da autoria de Ana Pais
LANÇAMENTO: Dia 22 de Outubro de 2018 (2.ª feira), às 19h00, no Teatro Municipal São Luiz. Conversa com Paula Varanda, Pedro Gil, Rui Pina Coelho e a Autora

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99