Sintonias da Rádio em Lisboa

1924-1975




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Rogério Santos

Sinopse:

A uma curta e inicial fase da rádio, com amadores pioneiros e estações efémeras, sucedeu um período de estabilidade organizativa, cujos profissionais alicerçaram conhecimentos na prática. As estações privadas lisboetas ganharam corpo até final da década de 1930, aguentando as dificuldades da guerra em Espanha e no mundo e as muitas carências em Portugal. A rádio como indústria seguiu os caminhos de sucessos e fracassos da situação nacional. Por isso, relacionam-se picos de atividade da rádio e a sua ação cultural e estética com a realidade social, política e económica. Grande parte do tempo aqui narrado decorreu em ditadura, com a ausência de liberdade de expressão agravada pela guerra colonial (1961-1974). Profissionais foram banidos da rádio ou viram programas suspensos. Com a revolução de abril de 1974, o período desse e do ano seguinte conduziu a profundas mudanças na produção radiofónica, com vicissitudes várias e onde se definiram novas linhas de conduta política e cultural. [Rogério Santos] ******************************************************** O livro apresenta a vida das rádios privadas em Lisboa, da sua origem, na década de 1920, até 1975. As estações incluídas no estudo são Rádio Clube Português e Rádio Renascença, ambas formadas na década de 1930, e Emissores Associados de Lisboa, grupo radiofónico nascido em 1950 mas com existência vinda de trás a partir de pequenas estações familiares (minhocas). Na obra, enfatizam-se programas radiofónicos (variedades, folhetins, desporto, humor e diálogos), publicidade, fusões e grupos multimédia, passagem das emissões em direto para programas gravados, profissionais e produtores independentes, serviços de informação, censura e utilização da rádio pelo poder político. As emissoras pioneiras da segunda metade da década de 1920, em capítulo inicial, apesar de amadoras e terem cessado atividade poucos anos depois, definiram muitas das práticas radiofónicas, caso das transmissões desportivas e do uso da voz do locutor como elemento encantatório da rádio. O livro destaca ainda o período de 1974-1975 e as lutas políticas e culturais que conduziram nomeadamente à ocupação de estúdios e antenas de Rádio Renascença. A Emissora Nacional, estação pública e com sede nacional em Lisboa, não aparece aqui, porque objeto de anterior investigação pelo autor.

Índice:

Introdução


PARTE I

Capítulo 1. Pontos de partida e de interrogação
Capítulo 2. Rádios pioneiras em Lisboa
Capítulo 3. Emissores Associados de Lisboa
Capítulo 4. Rádio Clube Português
Capítulo 5. Rádio Renascença


PARTE II

Capítulo 6. Programação
Rádio Clube Português
Rádio Renascença
Emissores Associados de Lisboa
Teatro radiofónico e diálogos
O humor dos Parodiantes de Lisboa

Capítulo 7. Publicidade
Publicidade nos Emissores Associados de Lisboa

Capítulo 8. Política e censura
Caso Página 1
O peso do SNI

Capítulo 9. Fusões e grupos multimédia
Rádio nova

Capítulo 10. Profissionais e produtores independentes
A situação de Rádio Clube Português
Rádios locais de Lisboa e Rádio Renascença

Capítulo 11. Serviço de noticiários
Rádio Clube Português
Rádio Renascença


PARTE III

Capítulo 12. A rádio e a revolução de 1974-1975
Rádio Clube Português
Emissores Associados de Lisboa

Capítulo 13. Movimentações políticas em Rádio Renascença
Meses finais da intriga radiofónica

Notas Finais
Sobre a documentação

Bibliografia




AUTOR:

ROGÉRIO SANTOS – Licenciado em História e mestre e doutor em Ciências da Comunicação. Professor associado (aposentado) da Universidade Católica Portuguesa, onde foi coordenador científico da área de Ciências da Comunicação e lecionou, entre outras disciplinas, Teorias da Comunicação, Sociologia do Jornalismo, Indústrias Culturais e Criativas, Edição Multimédia e História dos Media. Anteriormente foi quadro superior nas empresas Telefones de Lisboa e Porto (TLP) e PT Comunicações. Tem 15 livros e 23 capítulos de livros publicados nas áreas de história da rádio e das telecomunicações, media e jornalismo. Os seus livros sobre rádio são As Vozes da Rádio, 1924-1939 (Ed. Caminho), Sempre no Ar Sempre Consigo, 1941-1968 (Ed. Colibri), Estudos da Rádio em Portugal (Universidade Católica Editora) e A Emissora Nacional e as Mudanças Políticas, 1968-1975 (MinervaCoimbra). Investigador sénior do Centro de Estudos de Comunicação e Cultura (CECC), participa no projeto Broadcasting in the Portuguese Empire (UCP2018-029610-CECC), liderado pelo professor Nelson Ribeiro e apoiado financeiramente pela FCT.

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 190
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-812-0
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
19/10/2019
DESENHO INFANTIL, da autoria de Orlando Fialho
LANÇAMENTO: dia 19 de Outubro de 2019 (Sábado), às 18h15, no Holiday Inn Lisbon-Continental, em Lisboa. Apresentação: Dr.ª Maria Fernanda Alexandre

03/10/2019
ECONOMIA E HISTÓRIA – Estudos em Homenagem a José Maria Brandão de Brito, com organização de Alice Cunha, Cristina Rodrigues e Ivo Veiga
LANÇAMENTO: Dia 3 de Outubro de 2019 (5.ª feira) às 18h00, na Livraria Bertrand Picoas Plaza, em Lisboa. Apresentação: Prof. Doutor Carlos Farinha Rodrigues

28/09/2019
A ESTAÇÃO DO CABO SUBMARINO DE CARCAVELOS – Uma Presença Inglesa – Vivências e Evoluções, da autoria de Mário Eurico Lisboa
LANÇAMENTO: 28 de Setembro (sáb.), às 15h00, no Centro Cultural de Cascais.

26/09/2019
A VERDADE ESCONDIDA – 25 NOVEMBRO – As Praças da Armada
LANÇAMENTO: 26 de Setembro de 2019 (5.ª feira), às 17h30, no Auditório da União de Freguesias de Laranjeiro e Feijó

23/09/2019
O BANCO DE PORTUGAL E A SOCIEDADE MADEIRENSE, da autoria de João Abel de Freitas
LANÇAMENTO: 23 de Setembro de 2019 (2.ª feira), às 18h30, na Ordem dos Engenheiro, em Lisboa

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99