Neo-Realismo e Infância

Cadernos Nova Síntese




Recomendar livro a um amigo
Autoria: AAVV
Organização: António Mota Redol

Sinopse:

O presente volume, inserido na Colecção Cadernos Nova Síntese, é a sequência de um projecto de maior fôlego: a Exposição temporária “Miúdos, a vida às mãos cheias – A infância do Neo-Realismo português”, com curadoria de Carina Infante do Carmo e Violante F. Magalhães, que esteve patente no Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira, entre 14 de Dezembro de 2017 e 30 de Setembro de 2018. Este projecto teve por principal objectivo pensar e ilustrar como o estrato etário infantil mereceu a atenção continuada e multidisciplinar dos neo realistas. ¶ O leitmotiv deste Caderno é, pois, a infância na criação artística e no pensamento neo-realista, incluindo o contexto histórico. Desde cedo que há uma reflexão sobre a infância neste Movimento, nomeadamente por parte de Bento de Jesus Caraça, e em obras literárias dos neo-realistas, para adultos. Nesta literatura, a criança é o emblema de uma sociedade muito desigual e castradora, mas também da capacidade humana para a aventura e o sonho. As obras para crianças foram mais tardias, já que ganharam élan nas décadas de 1950-60, beneficiando de estruturas editoriais mais sólidas, da consagração dos autores e das obras dentro do campo literário, e até da abertura discretíssima dos manuais escolares. ¶ (…)¶¶ [DA APRESENTAÇÃO)

Índice:

Nota da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo

APRESENTAÇÃO
Carina Infante do Carmo e Violante F. Magalhães

A ‘INFÂNCIA’ DO NEORREALISMO PORTUGUÊS
António Pedro Pita

FIGURAÇÕES DA CRIANÇA NA LITERATURA NEO-REALISTA A invenção de ‘menino’ em Soeiro Pereira Gomes
Giovanni Ricciardi

Infância, experiência e transformação em Fanga, de Alves Redol
Maria Graciete Besse

Histórias ‘de proveito e exemplo’ em representações da infância de Manuel da Fonseca
Ana Ribeiro

Ética e memória: A infância na obra poética de Manuel da Fonseca
Manuel G. Simões

Imagens da infância nos poetas do “Novo Cancioneiro”
Fernando J. B. Martinho

Carlos de Oliveira – O que sabem as crianças?
Paula Morão

De pequenino se torce o destino: Os meninos que choram na estrada na obra de Fernando Namora
Fernando Batista

Malta Brava, de Alexandre Cabral: Repressão, fuga, evasão Serafina Martins

José Gomes Ferreira: A infância segundo um neon-realista
Carina Infante do Carmo

Ilse Losa – Uma escritora que veio de longe: representações interculturais na obra O Mundo Em Que Vivi
Ana Isabel Marques

Vergílio Ferreira: ‘Da infância como método’
Isabel Cristina Rodrigues

Miguel Hernández y el Neo-Realismo portugués: La infancia en la literatura del compromiso
Antonia María Mora Luna

LITERATURA NEO-REALISTA PARA A INFÂNCIA Sidónio Muralha e as crianças de Abril
Rui Marques Veloso

A escrita de Alves Redol para crianças: ‘sementinha’ de uma educação literária
Violante F. Magalhães

Recriações visuais e gráficas da série “Maria Flor” de Alves Redol: Notas sobre a história do livro ilustrado em Portugal
Ana Margarida Ramos

Papiniano Carlos e a sua escrita para a infância no contexto do Neo-Realismo português
José António Gomes

Lembrando Manuel Ferreira e o seu O Sandinó e o Corá
Glória Bastos

As Aventuras de João Sem Medo, de José Gomes Ferreira: Do lúdico ao interventivo
Fernando Azevedo

Ilse Losa e o compromisso neorrealista Ana Cristina Vasconcelos de Macedo

«Contigo, sei escutar a música mágica do mundo»: A influência neo-realista na obra para a infância de Matilde Rosa Araújo
Sara Reis da Silva

SOCIEDADE E INFÂNCIA NOS TEMPOS DO NEO-REALISMO
A imagem da criança nos discursos políticos dos primeiros tempos do Estado Novo (1934-1948)
Áurea Adão

O lúdico como afirmação e resistência de moços «que nunca foram meninos»
João Amado

Infância e Saúde Pública no Estado Novo
Óscar Ferreira

Associação Feminina Portuguesa para a Paz
Lúcia Serralheiro

Educação e desigualdades sociais em Portugal desde meados do século XX
David Tavares

(RE)APRENDER A VER – NOTAS SOBRE O CICLO DE CINEMA “INFÂNCIA E REALISMOS”
Pedro Florêncio

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 390
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-839-7
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
15/12/2019
ALCUNHAS DE MARVÃO, de Teresa Simão
LANÇAMENTO: dia 15 de Dezembro (dom.) às 15h00, em Santo António das Areias – Marvão. Apresentação: Prof. Doutor Jorge Oliveira

14/12/2019
(A)RISCAR EM CASTELO DE VIDE, da autoria de Luís Pedro Cruz
LANÇAMENTO: dia 14 de Dezembro (sáb.) às 11h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Castelo de Vide. Apresentação: Doutora Margarida Alçada

14/12/2019
O CAVADOR QUE LIA LIVROS NO TEMPO DE SALAZAR, da autoria de Francisco Cantanhede
LANÇAMENTO: dia 14 de Dezembro (sáb.), às 15h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Aurora Rodrigues (Jurista e ex-presa política)

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99