Cultura Científica e Neo-Realismo

Cadernos Nova Síntese




Recomendar livro a um amigo
Autoria: AAVV
Coordenação: Augusto Fitas
Organização: António Mota Redol

Sinopse:

Inspirado pela teoria do Materialismo Dialéctico, divulgada nos meios políticos e intelectuais portugueses nos anos 30 e princípios dos anos 40 do século passado, o Neo-Realismo é a designação de um amplo movimento cuja expressão se afirma nos campos cultural, literário e artístico, não sendo também nada negligenciáveis as expressões filosófica e cientifica, entendida esta última na acepção dos domínios afectos às Ciências da Natureza e Matemática, de uma parte dos seus participantes ou companheiros de geração. Parece corroborar este último ponto, ou a influência do Neo-Realismo nos meios científicos, a defesa da ideia, feita por alguns autores, de “uma interpretação cientista do marxismo” adoptada pelos intelectuais marxistas portugueses envolvidos nesse movimento. Assim, a acompanhar o activismo literário-artístico neo-realista, afirmavam-se também os seus compagnons de route que militavam de uma forma mais actuante nos domínios da Filosofia, da Matemática e das Ciências da Natureza, não se poupando a esforços de, na imprensa afecta ao movimento, defender e desenvolver a popularização de temas científicos bem como o relevo e alcance da prática da investigação científica (e.g. O Diabo, Sol Nascente, Síntese e Vértice ). Quase todos participavam, a bordo da fragata “Liberdade”, nos passeios culturais no Tejo. E também uma boa parte deles também fizera parte do grupo de “amigos” do jornal Liberdade que, em meados da década de trinta, tentara salvar este jornal estudantil que se afirmava como radical e pertencendo à esquerda republicana. ¶¶ [da “Apresentação” de Augusto Fitas]

Índice:

1. Cultura Científica e Neo-Realismo

Apresentação
Augusto Fitas

A Filosofia da Ciência em Portugal: as manifestações em torno do Marxismo nas décadas de trinta e quarenta
Augusto Fitas

Evocando Egídio Namorado – Nota Bio-Bibliográfica
João Clímaco

“Biblioteca Cosmos” Política e cultura
Luís Andrade

O movimento de bolseiros portugueses no estrangeiro no período entre guerras e a investigação científica em Portugal
Augusto Fitas

Abel Salazar: A Ciência, a Arte e a Intervenção Cívica
Manuel Valente Alves

Bento de Jesus Caraça e o seu contributo para a Matemática
José de Almeida Serra

Joaquim Namorado – Imaginação e Rigor – Matemática e poesia: uma relação dialógica
Maria Fernanda Campos

Luís de Albuquerque: História da Ciência e intervenção cívica na revista Vértice
Luís Miguel Carolino

A pena e o estetoscópio de Fernando Namora: dos sintomas do doente às leis da doença
Fernando Batista

Poesia e Ciência em António Gedeão
Carlos Fiolhais

Os futuros cientistas e o seu comprometimento cívico: alguns episódios ilustrativos da resistência ao Estado Novo
Augusto Fitas

Os matemáticos nos Passeio do Tejo, na década de 40
António Mota Redol

Ruy Luís Gomes
Jorge Rezende

In memoriam Arnaldo Peres de Carvalho
Bernardo Jerosch Herold

António Aniceto Monteiro
Jorge Rezende

Virgílio Barroso, Matemático (1919-1963) – Ensaio Biográfico Alfredo Barroso

Mário Ruivo
Maria Eduarda Gonçalves

Um ciclo de conferências sobre a Junta de Educação Nacional e os seus prováveis efeitos premonitórios na aplicação do Decreto-Lei 25317
Augusto Fitas

A aventura russa de Guido Beck: A introdução da Física Teórica moderna na Universidade de Odessa entre os anos de 1935 a 1937
António Augusto Passos Videira

Trois militants communistes des années 1930 en France: Jacques Solomon, Georges Politzer et Jacques Decour
Martha Cecilia Bustamante

Três militantes comunistas franceses dos anos trinta: Jacques Solomon, Georges Politzer, Jacques Decour
Martha Cecilia Bustamante

Emil Julius Gumbel (1891-1966)
Lexuri Fernández and Matthias Scherer

Emil Julius Gumbel (1891-1966)
Lexuri Fernández e Matthias Scherer

2. Actividades da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo
Relatório de Actividades da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo em 2018


Nota da direcção de Cadernos Nova Síntese
Juntamente com a sua tradução para português, são publicados no original, sem qualquer alteração, mesmo sem aplicação das normas editoriais de Nova Síntese, os textos de Lexuri Fernández and Matthias Scherer e Martha Cecilia Bustamante.

Detalhes:

Ano: 2919
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 412
Formato: 23x16
ISBN: 9789896898861
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
15/12/2019
ALCUNHAS DE MARVÃO, de Teresa Simão
LANÇAMENTO: dia 15 de Dezembro (dom.) às 15h00, em Santo António das Areias – Marvão. Apresentação: Prof. Doutor Jorge Oliveira

14/12/2019
(A)RISCAR EM CASTELO DE VIDE, da autoria de Luís Pedro Cruz
LANÇAMENTO: dia 14 de Dezembro (sáb.) às 11h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Castelo de Vide. Apresentação: Doutora Margarida Alçada

14/12/2019
O CAVADOR QUE LIA LIVROS NO TEMPO DE SALAZAR, da autoria de Francisco Cantanhede
LANÇAMENTO: dia 14 de Dezembro (sáb.), às 15h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Aurora Rodrigues (Jurista e ex-presa política)

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99