Um Fiel Jardineiro

e Outras Histórias




Recomendar livro a um amigo
Temas: Contos

Sinopse:

O tlac impertinente do fecho da porta. ¶ • Deixa-me que te conte. Não me podes entender, mas deixa-me contar-te. Quero dizer-te as palavras todas porque me lem¬bro bem, sabes, porque a minha memória grita perante o teu esquecimento, assolada pela tua perda que me desampara e me larga sem pé. O meu lembrar é pura sobrevivência de náufrago, em que desesperadamente procuro agarrar-te para me iludir num salvamento impossível. Deixa que te conte: ¶ • o tlac impertinente do fecho da porta estalou alto no silêncio e no meu sono, esse abismo em que a nebulosa da febre me engolira, nem tão fundo que um ruído não revertesse um pouco a minha inconsciência, nem tão leve que os meus olhos se abris¬sem como um reflexo. O tlac impertinente do fecho da porta. ¶ • Ouve-me, quanto mais perdes a realidade, quanto menos percebes quem eu sou, mais o quem fomos me avassala numa iluminação exultante, moldando as ninharias desse passado esfumado em cenas resplandecentes, como se o reavivar da minha memória pudesse combater a ausência da tua. Quem fomos. Quem foste. Como se aquilo que digo te pudesse iluminar por um breve momento o olhar vazio. Ouve-me: ¶ • Pelo meio da dor de cabeça e da dor de garganta e das dores no corpo, pelo meio do mal-estar, mas também pelo meio desse vogar ainda na névoa do dormir, senti, ao de leve, um caminhar pé-ante-pé até à cama, sim, um pé-ante-pé devagarinho e cuidadoso, e o perfume do aftershave aflorou a minha testa num beijo ténue. E logo de seguida resvalei de novo para esse territó¬rio misterioso de confusos sonhos em farrapos, numa espécie de delírio.

Índice:

A Doença

Um Fiel Jardineiro

O Sortilégio da Luz

A Sala de Música

Post Scriptum


AUTORA

MARIA DE FÁTIMA CANDEIAS nasceu no Porto, onde se licenciou em Filologia Românica na Faculdade de Letras e onde fez o mestrado com uma tese sobre quatro obras de Mário Cláudio. Foi professora do ensino básico e secundário até 2012. Em 1999-2001 dedicou-se ao estudo do romance de formação no nosso século XX, do qual resultou um trabalho inédito. Recebeu o primeiro prémio no concurso “Saramago – uma história de 90 anos”, da Fundação José Saramago, com o texto Diário de uma homenagem. O seu conto “Terra Naufragada” integra a antologia País Invisível, editada pelo Centro de Estudos Mário Cláudio.

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 84
Formato: 23x16
ISBN: 9789896898731
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
19/03/2020
JARDINS IMAGINÁRIOS, da autoria de Francisco Martins da Silva
LANÇAMENTO: dia 19 de Março de 2020 (5.ª feira), às 18h30, na Galeria SPGL, em Lisboa

21/02/2020
ESTORIETAS VADIAS, da autoria de Eurico Figueiredo
LANÇAMENTO: dia 21 de Fevereiro (6.ª feira) às 18h30, na FNAC NorteShopping, Senhora da Hora (Porto). Apresentação: Luísa Feijó (tradutora) e Alexandre Alves da Costa (arquitecto)

08/02/2020
UM RANGER NA GUERRA COLONIAL – Guiné-Bissau (1973-74), da autoria de José Saúde
APRESENTAÇÃO: dia 08 de Fevereiro (sábado) às 15h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Major-General Raul Cunha e Dr. Luís Graça

01/02/2020
O CAVADOR QUE LIA LIVROS NO TEMPO DE SALAZAR, da autoria de Francisco Cantanhede
APRESENTAÇÃO: dia 1 de Fevereiro (sábado) às 15h00, na Biblioteca Municipal de Faro. Apresentação: Fernando Évora

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99