Maestro e Etnógrafo Vergílio Pereira

entre a descoberta do folclore e o compromisso de transformação social




Recomendar livro a um amigo
Colecção: Músicos Ocultos

Sinopse:

Dando início à série Músicos Ocultos, este estudo biográfico analisa itinerários de Vergílio Pereira pelo canto em coro amador e etnografia musical, em meados do século XX. Partilhando com o republicanismo um ideal utópico de transformação social Vergílio Pereira interveio na sociedade que lhe era contemporânea, instigando reformulações no pensamento e nos valores dominantes, fosse com a vivência exemplar de novos sentidos sociais e identidades proporcionada pela performance do canto coletivo amador, ou com a etnografia extensiva da música folclórica. ****************************************************** Esta monografia sobre Vergílio Pereira ancora-se num conjunto alargado de fontes primárias, a maioria das quais, até agora, desconhecida pelos estudiosos. ¶ A análise destas fontes traz à tona as ideologias, a agentividade de indivíduos e instituições e o seu papel na configuração, sustentação e articulação dos movimentos folclórico e orfeónico em Portugal. ¶¶ [SALWA CASTELO-BRANCO]

Índice:

Prefácio – Salwa Castelo-Branco

Introdução

Práticas coletivas de transformação social: o orfeonismo e o coralismo

Missionários da nação: etnografia musical e prospeção etno-musicológica

O estudo dos indivíduos: um prisma para a compreensão dos processos de construção da realidade social

Capítulo 1. Da filarmonia ao orfeonismo

Juventude e profissionalização

Orfeonismo e transformação social: processos inter-subjetivos
de construção de uma nova realidade social

Uma estética transnacional: a prática coral amadora conquista
os melómanos

Capítulo 2. “Um plano artístico e científico”: prospeção do folclore musical (1946-1959)

Missões da Comissão de Etnografia e História do Douro Litoral

A razão do seu viver: colheita do folclore musical

O benemérito colector

Levantamentos no concelho de Cinfães

Levantamentos no concelho de Resende

Levantamentos no concelho de Arouca

Registos sonoros no concelho de Arouca

Levantamentos no concelho de Santo Tirso

Silenciamento dos registos sonoros de Vergílio Pereira

Capítulo 3. Controlo das representações do folclore musical da Província do Douro Litoral

A Comissão de Etnografia e História e Vergílio Pereira no controlo do “verdadeiro” folclore

Controlo dos ranchos folclóricos e das edições discográficas

“Os anjos cantam”: do Coral do Recolhimento das Meninas Desamparadas às Pequenas Cantoras de Portugal

Disciplina, rigor e religiosidade: textualidades da performance
do Coro

Aperfeiçoamento técnico ao longo de aulas e ensaios

Atividade concertística do coro

Dos “cramóis durienses” ao “mestre de toda a boa música deste Reino”: o repertório interpretado

Mediação da rádio: difusão pelos microfones da Emissora Nacional de Radiodifusão

“O Recolhimento não tem como função fazer cantoras”: lutas pela manutenção do Coro

Capítulo 4. O atlas da música popular portuguesa: prospeção sob o patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian

Cinco anos de insistentes apelos ao patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian (1956-61)

A Comissão de Etno-Musicologia da Fundação Calouste Gulbenkian
(1960 – c. 1968): levantamento da carta etnológica do País

Propostas de prospeção analisadas pela Comissão
de Etno-Musicologia

Um projeto por concretizar: o curso de formação em Etno-Musicologia

As missões realizadas por Vergílio Pereira sob o patrocínio
da Fundação Calouste Gulbenkian (1961-64)

Encomendação das almas: Vergílio Pereira e Jorge Dias

Referências bibliográficas

Entrevistas citadas

Lista de siglas

Índice de figuras

Índice de exemplos musicais

Maestro Vergílio Pereira – Alexandre Almeida

Homenagear o passado no presente… – Beatriz Meireles

Vergílio Pereira, uma Figura de Exceção – Francisco Moreira da Silva



AUTORA:

MARIA DO ROSARIO PESTANA – Doutorada em Etnomusicologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa é Professora Auxiliar e integra o Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança. Desenvolve investigação de arquivo e de campo que resultou em publicações sobre: folclore e folclorização, música e migração, comunidades musicais, associativismo musical e indústrias culturais. Publicações recentes incluem a coordenação editorial dos livros Cantar em coro em Portugal (1880-2014): protagonistas, contextos e percursos (2015) e Cantar no Alentejo: a terra, o passado e o presente (2017, com Luísa Tiago de Oliveira). Coordena atualmente os projetos “A nossa música, o nosso mundo: Associações musicais, bandas filarmónicas e comunidades locais (1880-2018)” e “Práticas sustentáveis: um estudo sobre o pós-folclorismo em Portugal no século XXI”, financiados pela FCT e o Balcão2020.

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 150
Formato: 23x16
ISBN: 9789896898601
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
17/10/2020
CONTOS DE DIVÃ, da autoria Eduardo Luciano
LANÇAMENTO: dia 17 de Outubro (sábado) às 16h00, no Auditório do Colégio Espírito Santo, em Évora: Apresentação pelo jornalista António Costa Santos; Momento musical com Nuno do Ó

15/10/2020
OS “PRETOS DO SADO”, da autoria de Isabel Castro Henriques
LANÇAMENTO: dia 15 de Outubro (5.ª feira), às 18h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Doutor Jorge Fonseca

10/10/2020
O MUNDO RURAL ONDE VIVI, da autoria de Acácio Alferes
APRESENTAÇÃO: dia 10 de Outubro de 2020: 10h00 – Biblioteca Municipal de Alcácer do Sal; 17h00 – Salão Nobre da Câmara Municipal de Évora. Apresentação: Arq. Helena Roseta

31/12/2019
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99