A Oposição ao Estado Novo no concelho de Almada

(1933-1958)




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Paulo Jorge

Sinopse:

O presente livro analisa a resistência ao Estado Novo no concelho de Almada entre 1933, data da constitucionalização do regime, e 1958, com o término da campanha de Humberto Delgado, tanto do ponto de vista político como cultural. Por um lado, explana-se a evolução das correntes ideológicas dominantes na oposição almadense desde a I República e estuda-se os principais momentos em que a resistência mais se manifestou em Almada: o 18 de Janeiro de 1934, as greves durante a II Guerra Mundial, as eleições legislativas de 1945 e 1957 e presidenciais de 1949, 1951 e 1958. Por outro, põe-se em perspectiva o papel do movimento associativo concelhio na criação de um polo de cultura alternativo ao regime e de uma cultura de oposição à ditadura por meio das várias iniciativas culturais que ao longo dos anos se foram desenvolvendo nas colectividades. ****************************************************** “Almada desenvolveu-se entre Lisboa e Setúbal. Por uma banda, a oposição almadense, profundamente regionalista, acompanhando já a tradição republicana espelhada nas páginas de O Almadense, ressentia o menosprezo do poder central face ao concelho. Esta noção dava azo a que se procurasse integrar Almada na resistência ao regime, esperando- -se que com a sua queda e, em troca do seu papel nesse mesmo derrube, viesse o tão almejado e continuamente adiado progresso. Por outra, sendo o MUD um movimento de bases nacionais e estando o concelho integrado no distrito de Setúbal, vários oposicionistas almadenses teriam actividade política em Setúbal."

Índice:

Introdução

I. O concelho de Almada
I.1. A República (1910-1926)
I.2. A Ditadura Militar (1926-1933)
I.3. Do Estado Novo à Guerra Civil de Espanha (1933-1939)
I.4. A Segunda Guerra Mundial (1939-1945)

II. O Movimento de Unidade Democrática
II.1. O MUD da génese à ilegalização (1945-1948)
II.2. Campanha de Norton de Matos e o “refluxo das oposições”
(1949-1957)
II.3. Campanha de Humberto Delgado e o esfumar da unidade (1958)

III. Movimento associativo


Conclusão

Fontes

Anexos


AUTOR:

PAULO JORGE – Nascido em 1995 nas Paivas, Amora. Licenciado em História pela Nova/ FCSH e Mestre em História Contemporânea pela mesma instituição com a dissertação de mestrado intitulada A Oposição ao Estado Novo no concelho de Almada (1933-1974).
Participou, ainda na licenciatura, durante os meses de Julho a Setembro de 2014, na recolha de dados em fontes originais do Arquivo Histórico de Lisboa para o projecto de investigação Lisboa em (r)evolução: o comércio e a cidade do final do século XX ao Estado Novo, coordenado pelo Prof. Doutor Daniel Alves e sediado no Instituto de História Contemporânea. Cola-borou durante o mestrado com o Museu da Cidade de Almada na recolha de fontes orais.
Apresentou em Outubro de 2019 no Congresso Internacional História, Identidade e Património da(s) Polícia(s) realizado no Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna a comunicação A Polícia em Almada durante o Estado Novo (1933-1974).

Detalhes:

Ano: 2019
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 194
Formato: 23x16
ISBN: 9789896899271
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
19/03/2020
JARDINS IMAGINÁRIOS, da autoria de Francisco Martins da Silva
LANÇAMENTO: dia 19 de Março de 2020 (5.ª feira), às 18h30, na Galeria SPGL, em Lisboa

21/02/2020
ESTORIETAS VADIAS, da autoria de Eurico Figueiredo
LANÇAMENTO: dia 21 de Fevereiro (6.ª feira) às 18h30, na FNAC NorteShopping, Senhora da Hora (Porto). Apresentação: Luísa Feijó (tradutora) e Alexandre Alves da Costa (arquitecto)

08/02/2020
UM RANGER NA GUERRA COLONIAL – Guiné-Bissau (1973-74), da autoria de José Saúde
APRESENTAÇÃO: dia 08 de Fevereiro (sábado) às 15h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Major-General Raul Cunha e Dr. Luís Graça

01/02/2020
O CAVADOR QUE LIA LIVROS NO TEMPO DE SALAZAR, da autoria de Francisco Cantanhede
APRESENTAÇÃO: dia 1 de Fevereiro (sábado) às 15h00, na Biblioteca Municipal de Faro. Apresentação: Fernando Évora

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99