Diz-me Tu Quem Eu Sou

Diálogo com Paulo Freire




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

Ora o docente reside na fronteira do humano, i.e., entre o já assente e o ainda inédito (prenhe de possibilidade e risco), que é onde mais periga o processo de humanização do sujeito-entre-sujeitos. No tocante à passagem da menoridade intelectual e existencial para níveis mais elevados de consciencialização, tal “conscientização” – um conceito essencial no léxico filosófico-pedagógico freireano – exige coragem e persistência. ********************************************************** Cada dia nasce prenhe de horizonte e encostas. / Cada dia ilumina a gravidez dos instantes. / O tempo humano é um como, não um quê. O tempo humano não é uma quantidade. // É um processo, não uma sequência. // Encerra uma bússola, não um ponteiro. // O tempo humano é a finitude a tornar-se consciente de si. // Para além de consciente, o tempo humano torna-se renovável. // O tempo dilata-se e contrai-se de acordo com os despertares e os pereceres da nossa espécie. // Numa sala de aula, o tempo dilata-se até ao infinito possível. // Cada dia finda num mar impossivelmente real. Cada noite desemboca numa hora impossivelmente possível. // E, no instante mais impossivelmente possível, amanhece o novo dia.

Índice:

(11-16) Introdução
(17) Nota
(21-216) Diz-Me Tu Quem Eu Sou. Diálogo com Paulo Freire


*****


O AUTOR:

CHRISTOPHER DAMIEN AURETTA doutorou-se pela Universidade da Califórnia, Santa Bárbara, EUA. Lecciona na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa, onde organiza seminários em Pensamento Contemporâneo e na área de Ciência e Literatura, focando, sobretudo, exemplos da representação estética da modernidade técnico-científica. Publicações recentes incluem Cem dias à sombra da Torre de Babel, Novas crónicas pedagógicas; Em torno do pensar na Torre de Babel do Século XXI (micro-ensaios e afins); Ten Essays; Thinking in Babel (poesia); Elogio do Intervalo, Um docente à janela do século XXI; Cine(gra)mas, Entre a Escrita e o Ecrã; Missivas da Noosfera e A Mala Anarquista.

Detalhes:

Ano: 2020
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 218
Formato: 23x16
ISBN: 9789896899639
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
31/12/2020
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99