Do Fim da Guerra Fria a Trump e à Covid-19

As promessas traídas da Ordem Liberal




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Carlos Branco

Sinopse:

Em o "Elogio da Loucura", Erasmo escreveu existirem sobretudo duas coisas que limitam a loucura do homem: uma é a vergonha, que arrasta o desprezo, a outra é o medo, que, indicando o perigo, obriga a preferir a prudência à ação. Este livro de Carlos Branco demonstra que temos sido governados por homens sem vergonha, e, por isso, esta não lhes cega a inteligência, e sem medo, porque cobardes, pois não são eles que lutam, logo não temem as consequências dos seus atos. Por isso agem desastrosa e criminosamente, como neste livro o autor demonstra com práticas e exemplos do nosso tempo. ¶ Este livro é um desafio às nossas falsas ingenuidades, à nossa voluntária cegueira. A guerra insidiosa que ele reflete continua a ser a do circo homicida que Céline retratou em "A Viagem ao Fim da Noite" e aqueles que a dirigiram e dirigem são os mesmos de quem ele disse: "Nunca mais acreditarei no que dizem e no que pensam. É dos homens e só deles que devemos ter medo, sempre!" Os seus nomes constam do livro, assim como as suas belas obras! ¶¶ [CARLOS DE MATOS GOMES] ******************************************************** O declínio da ordem liberal internacional e da supremacia norte-americana teve início há cerca de duas décadas, e está a provocar uma enorme turbulência no seio das elites norte-americanas, as quais reconhecem esse declínio, mas não sabem como o inverter. Não têm soluções, e insistem teimosamente nas fórmulas que conduziram ao seu desvanecimento, sem perceberem a necessidade de uma nova estratégia que corrija os erros. ¶ O surgimento da pandemia provocada pela Covid-19 veio aumentar a complexidade das respostas. A ascensão da China na hierarquia da Ordem criou insegurança, preocupação e sobressalto em Washington. Essa tremenda inquietude tornou-se responsável por uma “postura confrontacional” de resultados imprevisíveis. A Europa, no meio deste confronto de titãs, procura encontrar um espaço que se afigura incerto, dadas as dificuldades em superar as suas contradições internas.

Índice:

Preâmbulo

O Argumento

O mundo 30 anos depois do fim da Guerra Fria
Os problemas da ordem liberal internacional

O regresso à competição geoestratégica

A grande estratégia de Trump e a hegemonia americana
A postura confrontacional

O strategic overstretch e a China

Isolacionismo

Multilateralismo

O nuclear e espaço

Fukuyama enganou-se redondamente

Quando os tambores da guerra rufam e ninguém os quer ouvir

Os EUA não mudaram assim tanto com Trump

No prelúdio de um novo eixo do mal?

O encontro entre os Presidentes Donald Trump e Kim Jong-un. Prognosticando resultados antes do fim do jogo

Dois anos de Trump e a terra continua a girar à volta do sol

Uma nuance na política externa de Trump

Tarde piaste

Trump, multilateralismo e os outros

As leis da estupidez humana e as Relações Internacionais

O psíquico de Trump

Afinal Trump é ou não é um isolacionista?

Tem um míssil nuclear para a troca?

A nova corrida ao espaço

Os EUA, a China e a tecnologia 5G

O inevitável confronto entre os EUA e a China

A Belt & Road e a geopolítica

A (geo)politização da covid-19

O mundo pós covid-19

O coronavírus e a Guerra de Informação

O “expansionismo” chinês

Vem aí o sétimo de cavalaria

Biden e a política externa dos EUA

A Europa e a Defesa
A vida difícil do projeto da união política europeia

Quo vadis Europa?

A Política Comum de Segurança e Defesa e a necessidade de algumas clarificações

Exército europeu?! Para quê?

Os EUA e a cooperação europeia no domínio da segurança e defesa

O projeto europeu constrói-se com os povos

O controlo de armamentos na Europa

Duas tarefas para a Alta Representante da União Europeia

A França, o Brexit e a defesa europeia

O “Brexit” e o novo equilíbrio de poder na União Europeia

O “Brexit” e a defesa europeia

O “Brexit” e o sonho do império perdido

Macron e a liderança da Europa

O altruísmo francês

Quem ganha com a Iniciativa Europeia de Intervenção (EI2)? A Europa ou a França?

Macron e a ameaça russa

A Alemanha contra-ataca

NATO, Rússia e o dilema de segurança

Varsóvia e o Sul da NATO

Os desafios da NATO aos 70 anos

A NATO, a Rússia e a síndrome de Cassandra

O projeto hegemónico polaco

Como lidar com a China?

A convivência entre a UE e a NATO com a China

Washington aprende com Paris

O populismo e as democracias liberais

Conflitos ao redor da Europa e no mundo
Bósnia: Muçulmanos, Media e Cabalas em Sarajevo

Teria sido Srebrenica um embuste?

O caos na Líbia, um agradecimento à França e à Inglaterra

O Conflito ucraniano – um produto da ação geoestratégica das grandes potências

Recorrer à geoestratégia para explicar a atual crise na Venezuela

A Venezuela e a Ucrânia, duas faces da mesma moeda

A Argélia aqui tão perto e o futuro tão incerto

Hong Kong em Argel

O ataque às refinarias sauditas

Irão os EUA atacar o Irão?

As tensões EUA-Irão e a necessidade de centrar o debate

Quem ganha e quem perde com a morte de Soleimani?

Irão-EUA, depois da tempestade a bonança?

O futuro da NATO no Iraque

Trump, Síria e o desconsolo dos aliados europeus

A operação militar turca na Síria

Um nó górdio chamado Idlib

Idlib e o mundo de pernas para o ar

O Regresso da Rússia a África

A subversão islâmica em Moçambique

Problemas da contrainsurgência em Moçambique

Paz: novas missões, velhos problemas

Afinal Osama Bin Laden tinha razão

Afeganistão. Que Estratégia?

A guerra do Afeganistão não está a ser ganha

O sonho da paz renasceu no Afeganistão

Afghanistan Papers

O mundo que aí vem

Socialização, conformidade e democracia



AUTOR:

CARLOS BRANCO é Major-General do Exército português na situação de reserva. Tem uma vasta experiência em assuntos político-militares e relações internacionais granjeada em cerca de 10 anos ao serviço de diversas organizações internacionais. Das múltiplas funções que desempenhou ao longo de 40 anos de carreira destaca-se a de Diretor da Divisão de Cooperação e Segurança Regional, do Estado-Maior Militar Internacional da NATO, em Bruxelas, qualidade em que foi responsável pelo planeamento estratégico da cooperação militar da NATO com a Rússia, Ucrânia e Geórgia, e com os países da Europa de Leste, Cáucaso e Ásia Central. Como oficial-general foi ainda porta-voz do Comandante da Força da NATO no Afeganistão, e responsável pela sua Comunicação Estratégica. É investigador do IPRI e investigador Associado do IDN.

Detalhes:

Ano: 2020
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 210
Formato: 23x16
ISBN: 9789895660025
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
31/12/2019
POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTECÇÃO DE DADOS (RGPD)
RGPD: Como é do conhecimento público, o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados é aplicável desde 25 de maio 2018 em todos os Estados-Membros da União Europeia. Navegar no nosso site implica concordar com a nossa política de privacidade (ver AQUI: https://drive.google.com/file/d/1DiXJS-AUwZBB7diQJS5xWrFBDLedWG9c/view). Se não concordar, pode contactar-nos pelos canais alternativos: e-mail ou telefone.

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99