Tratado das Alcunhas Alentejanas (3.ª edição)




Recomendar livro a um amigo

Sinopse:

A alcunha é apanágio da aldeia. Está dito e redito que a vida urbana fomenta relações impessoais, destrói os laços do parentesco, pulveriza os elos tradicionais, reduz as relações de vizinhança, esvazia o compadrio. No Alentejo, os grandes centros populacionais não deixam de ser aglomerados rurais, posto de parte o critério demográfico e tendo em linha de conta hábitos, tradições, costumes, modos de vida, fluxos migratórios internos, etc. É natural, pois, que o «mau-nome» circule como verdadeira instituição sócio-cultural.

Detalhes:

Ano: 2002
Capa: capa dura
Tipo: Livro
N. páginas: 608
Formato: 17x24
ISBN: 972-772-368-3
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
19/03/2020
JARDINS IMAGINÁRIOS, da autoria de Francisco Martins da Silva
LANÇAMENTO: dia 19 de Março de 2020 (5.ª feira), às 18h30, na Galeria SPGL, em Lisboa

21/02/2020
ESTORIETAS VADIAS, da autoria de Eurico Figueiredo
LANÇAMENTO: dia 21 de Fevereiro (6.ª feira) às 18h30, na FNAC NorteShopping, Senhora da Hora (Porto). Apresentação: Luísa Feijó (tradutora) e Alexandre Alves da Costa (arquitecto)

08/02/2020
UM RANGER NA GUERRA COLONIAL – Guiné-Bissau (1973-74), da autoria de José Saúde
APRESENTAÇÃO: dia 08 de Fevereiro (sábado) às 15h00, na Casa do Alentejo, em Lisboa. Apresentação: Major-General Raul Cunha e Dr. Luís Graça

01/02/2020
O CAVADOR QUE LIA LIVROS NO TEMPO DE SALAZAR, da autoria de Francisco Cantanhede
APRESENTAÇÃO: dia 1 de Fevereiro (sábado) às 15h00, na Biblioteca Municipal de Faro. Apresentação: Fernando Évora

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99