Lisboa «Caes da Europa»

Realidades, desejos e ficções para a cidade (1860-1930)




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Ana Barata
Colaboração com a entidade: Instituto de História de Arte

Sinopse:

Nas últimas três décadas de Oitocentos Lisboa debateu-se entre a saudade do Passeio Público e o desejo de progresso e civilização, num assomo de imitação dos exemplos que lhe chegavam do exterior. Este desejo de se europeizar estendeu-se pelas duas primeiras décadas do século XX. Por estes anos, surgiu um conjunto de propostas, planos e projectos que, embora pretendendo promover os melhoramentos e o aformoseamento da capital, não chegaram a ser concretizados, ou foram-no apenas parcialmente. Foi o desejo de conseguir, pela acção do homem, transformar de novo Lisboa no caes da Europa que motivou os seus autores - engenheiros, arquitectos e escritores - a realizar uma análise crítica da realidade existente e a propor soluções urbanísticas de carácter mais realista ou mais utópico, que a transformavam numa cidade diferente. Estes projectos assumem uma particular relevância, porque nasceram não como sonhos idealistas e estéreis, mas porque foram encarados como possíveis e capazes de contribuírem para a transformação e o embelezamento da capital.

Índice:

Agradecimentos
Prefácio
Introdução

Capítulo 1 – Lisboa sob os “ventos” da regeneração
1.1. A criação do Ministério das Obras Públicas e a política de melhoramentos materiais
1.2. Aspectos de Lisboa em meados do século XIX
1.2.1. O relatório de Júlio Pimentel e as relações entre o poder municipal e o poder central na década de 1860
1.3. A questão das expropriações: a discussão e aprovação da Lei de 1888 de expropriação por zonas
1.4. As ideias de Júlio Pimentel para o Aterro e para a construção
de um boulevard
1.5. O Decreto-Lei de 1864 e a elaboração do 1.º Plano Geral de Melhoramentos de Lisboa
1.5.1. O testemunho de Joaquim Possidónio da Silva sobre os trabalhos da Comissão de 1865
1.5.2. O papel de Pierre Joseph Pézerat na elaboração do Plano de Melhoramentos de Lisboa de 1865
1.6. Os trabalhos da 2ª Comissão do Plano de Melhoramentos
de Lisboa

Capítulo 2 – Lisboa, «caes da Europa»: os projectos sempre adiados
para a zona ribeirinha
2.1. As obras da construção do Aterro da Boavista e da Avenida 24 de Julho
2.1.2. Os melhoramentos de Pierre Joseph Pézerat para a zona ribeirinha ocidental
2.2. Aterro da Boa¬ Vista descrito e vivido pelos
seus contemporâneos
2.3. O projecto do engenheiro Thomé de Gamond
para o engrandecimento de Lisboa (1870)
2.3.1. O Plano geral de obras para a margem direita do Tejo da Comissão de 1871
2.4. Um desejo sempre adiado: os sucessivos projectos
para a construção do boulevard do Tejo
2.5. Os melhoramentos de Lisboa e do seu porto segundo
o engenheiro Miguel Pais
2.6. As propostas de solução do problema do congestionamento viário da Rua do Arsenal
2.7. O plano de melhoramentos de Miguel Ventura Terra para a zona ribeirinha versus o da Sociedade de Propaganda de Portugal
2.8. Os projectos para a travessia do Tejo: Um túnel? Uma ponte?
2.9. Como em 1906 o engenheiro José Melo de Matos imaginava
Lisboa no ano 2000

Capítulo 3 – Lisboa entre a saudade do Passeio Público e o desejo de progresso e civilização
3.1. A morte do Passeio Público e o ínicio da construção da Avenida
3.2. Os polémicos projectos do engenheiro Miguel Pais para o prolongamento da Avenida
3.4. A Avenida no imaginário urbano da Lisboa de finais
de Oitocentos
3.4. Os melhoramentos de Lisboa na visão do engenheiro Miguel Pais
3.4.1. Túneis e viadutos, ou como Miguel Pais se propunha melhorar a difícil topografia de Lisboa
3.5. Os projectos de melhoramentos para os velhos bairros da capital
3.6. A discussão acerca da estética das construções da capital no início do século XX
3.8. O Plano Geral de Melhoramentos de 1903, o projecto do «bairro Europa» e a sua discusão na opinião pública

Capítulo 4 – Entre a realidade e o desejo Lisboa transforma-se
4.1. A Sociedade de Propaganda de Portugal e os melhoramentos de Lisboa no início de 1900
4.1.1. Os melhoramentos urgentes de Lisboa segundo a visão de Francisco de Paula Botelho (1907)
4.1.2. Outros melhoramentos propostos pela Sociedade de Propaganda de Portugal
4.2. A acção do vereador Miguel Ventura Terra em prol dos melhoramentos de Lisboa: os planos de melhoramentos
para o Casal Ventoso (1908¬ 1912)
4.3. O aparecimento dos bairros de barracas na capital e o retrato desta nova realidade urbana
4.4. O plano de melhoramentos do engenheiro camarário Diogo Peres (1917)
4.5. A proposta de melhoramentos da Sociedade Comercial Financeira Limitada (1920)
4.6. As discussões sobre a estética das construções de Lisboa na década de 1920
4.7. As propostas de Jean Claude Forestier para os melhoramentos para Lisboa
4.8. Os projectos para a finalização do Parque Eduardo VII
4.8.1. O projecto de Forestier para o prolongamento da Avenida
e a sua discussão na opinião pública
4.8.2. O prolongamento da Avenida segundo o arquitecto Luís Cristino da Silva
Considerações finais
Bibliografia
Notas biográficas
Anexos

Detalhes:

Ano: 2010
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 316
Formato: 23x16
ISBN: 978-972-772-978-4
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
13/10/2018
INCONFIDÊNCIAS DE UMA VIDA A PRETO E BRANCO, da autoria de Luís Telésforo
LANÇAMENTO: Dia 13 de Outubro de 2018 (sábado), às 16h00, Biblioteca da Escola Secundária de Camões (Liceu Camões), em Lisboa. Apresentação: Dr. Manuel Carlos Patrício

07/10/2018
HISTÓRIAS DE VIDA NO PORTUGAL DO SÉCULO XX, da autoria de Grupo de Amigos de Montemor-o-Novo
LANÇAMENTO: dia 07 de Outubro (domingo), às 16h00, na Biblioteca do Convento de S. Domingos, em Montemor-o-Novo

29/09/2018
A GUERRA NA ANTIGA JUGOSLÁVIA VIVIDA NA PRIMEIRA PESSOA, Coord. de Carlos Branco, Henrique Santos, Luís Eduardo Saraiva
APRESENTAÇÃO: 28 de setembro (6.ª feira), às 16h00, no Quartel de Santo Ovídeo, no Porto. Apresentação: D. Manuel da Silva Rodrigues Linda (Bispo do Porto)

28/09/2018
OS MOINHOS E OS MOLEIROS DO RIO GUADIANA, da autoria de Luís Silva
APRESENTAÇÃO: Dia 28 de Setembro de 2018 (6.ª feira), 14h00-16h00, no Auditório 2, Torre B, 3º Piso, NOVA FCSH, em Lisboa. Apresentação: Pedro Prista (CRIA/ISCTE-IUL)

28/09/2018
DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, da autoria de Francisco Limpo Queiroz
LANÇAMENTO: 28 de setembro (6.ª feira), às 21h30, na Biblioteca Municipal José Saramago, em Beja

27/09/2018
A GUERRA NA ANTIGA JUGOSLÁVIA VIVIDA NA PRIMEIRA PESSOA, Coord. de Carlos Branco, Henrique Santos, Luís Eduardo Saraiva
APRESENTAÇÃO:dia 27 de setembro de 2018 (quinta-feira), às 18h00, em Vila Real. Apresentação: Elísio Amaral Neves

27/09/2018
INVESTIGAÇÃO, EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO, da autoria de António Domingos, Elisabete Xavier Gomes, José Manuel Matos, Mariana Gaio Alves
LANÇAMENTO: Dia 27 de Setembro de 2018 (5.ª feira), às 18h00, na Biblioteca Municipal dos Coruchéus, em Lisboa. Apresentação: Nair Rios Azevedo; Comentário: António Nóvoa

26/09/2018
GRANDE GUERRA 1914-1918, da autoria de Ana Maria Paiva Morão
APRESENTAÇÃO: dia 26 de Setembro (4.ª feira), às 18h00, na Casa dos Burgos em Évora

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99