Era uma Vez uma Boina

Memórias de uma professora – do Estado Novo à Democracia




Recomendar livro a um amigo
Autoria: Leonoreta Leitão

Sinopse:

Era uma vez uma boina… Face aos retratos desta minha “imagem de marca”, chamemos-lhe assim, ocorre-me relacioná-los com o decorrer da minha vida e da sua autenticidade. Na verdade, desde os meus dezassete anos que as uso, por razões de conveniência, após a cura da minha tuberculose. A boina dos anos 60, com estrelinha, revela o fascínio pelo Che. E, até o vestido comprado no Harrod’s, em Londres, recorda o meu reencontro com o meu sobrinho Pedro nessa cidade, pois evitara combater na guerra colonial, decisão que eu apoiara com o Urbano. A boina dos anos 70 espelha a serenidade de quem sabe o que quer e de viver em dádiva plena, sem atropelar os outros. Em 80 sorrio por me encontrar feliz como professora na Escola Secundária Artística António Arroio. Finalmente em 90 a vivência ambiciosa de ser autarca na Junta de Freguesia de S. João de Brito. Ainda hoje a mantenho. Talvez revele de como os meus pais estão presentes na essência da minha personalidade: a riqueza singular da personalidade de meu pai e a criatividade da minha mãe que arquitectou e elaborou muitas dessas boinas com as suas amorosas mãos. ------------------------------------------------------------- Como sempre gostei de escrever, apeteceu-me fazê-lo sob a forma de memórias, ilustradas com fotografias e outros materiais oportunamente guardados. Prevejo que esta escrita vai ser desordenada, pois os pensamentos vão vindo e transmitidos para o papel ao correr da pena. As minhas memórias, por vezes, soarão a sonhos, noutras realidades. Quando chegar ao fim, não sei se terá sentido o que escrevi, se escrevi com sentido… [Autora]

Índice:

Pré aviso
Uma infância privilegiada
Um pai escritor, uma mãe criativa
Encontro com Escritores
Participação Cívica
A minha atividade Política e Social
Prioridade à Cultura
Literatura para Crianças
O Movimento de Educadores para a Paz
Amizades para toda a vida
Viagens
A morte da minha mãe
Um trabalho reconhecido
Diário de Sara - muito, pouco, tudo, nada
Um feliz reencontro
Partilhar documentos
Viver um dia de cada vez

Detalhes:

Ano: 2015
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 268
Formato: 23x16
ISBN: 978-989-689-521-1
Comentários de utilizadores

Não existem Comentários


Adicionar Comentário
carrinho de compras
notícias
04/09/2017
FÉRIAS EM AGOSTO
Estimado(a)s Clientes e Amigo(a)s Entre 31 de Julho e 1 de Setembro não podemos satisfazer quaisquer encomendas, por motivo de Férias do pessoal. A partir de 4 de Setembro retomamos a nossa actividade normal. Pedindo desculpas por eventuais incómodos, agradecemos a vossa preferência... COLIBRI com gosto, para LER também em AGOSTO!

02/09/2017
FRANCO ATIRADOR – Textos de Cidadania de um Alentejano de Estremoz, da autoria de Hernâni Matos
LANÇAMENTO: Dia 2 de Setembro de 2017 (sábado), às 16h00, na Igreja dos Congregados, em Estremoz

24/08/2017
O BARRANQUENHO - Língua, Cultura e Tradição, da autoria de María Victoria Navas
LANÇAMENTO: Dia 24 de Agosto de 2017 (5.ª feira), às 21h00, no Museu Municipal de Arqueologia e Etnografia, em Barrancos

29/07/2013
Colibri no Facebook
A nossa página no Facebook www.facebook.com/EdicoesColibri

31/05/2013
CONTACTO
Contacto telefónico 21 931 74 99